Política

Minha Casa Minha Vida pauta reunião em Feira de Santana

[Minha Casa Minha Vida pauta reunião em Feira de Santana]
16 de Janeiro de 2013 às 11:10 Por: Redação Bocão News (twitter: @bocaonews)
Proprietários de cartórios privatizados, construtoras feirenses, representantes da Associação dos Notários e Registradores do Estado Bahia (Anoreg-BA), do Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscom) e a superintendência da Caixa econômica reuniram-se na manhã da última terça-feira (15) com o objetivo de discutir medidas que tornem mais ágil e, consequentemente, mais eficazes e produtivos os procedimentos do Minha Casa Minha Vida. Articulada pelo deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa, Zé Neto (PT), a reunião aconteceu na superintendência da Caixa.

O deputado Zé Neto defendeu a agilidade nos procedimentos rotineiros para, com isso, servir melhor ao mutuário. “Hoje estamos aqui para construir um termo de referência de atendimento cartoriais para que a gente tenha rotinas mais rápidas, eficientes, numa dinâmica que faça com que os contratos sejam elaborados e registrados num tempo mais curto para daí darmos um melhor atendimento ao mutuário que vai buscar o Minha Casa Minha Vida”, disse.

“O que estamos buscando aqui é eliminar o máximo possível os passos que muitas vezes são desnecessários e podem ocorrer dentro d apropria Caixa, no cartório ou até mesmo na própria construtora. Estamos buscando com todos esses participantes aqui um formato de rotina que dê uma celeridade maior nas contratações habitacionais aqui em Feira, observou o José Raymundo Cordeiro, superintendente regional da Caixa.

Carlos Henrique de Oliveira, vice-presidente do Sinduscom, defendeu a velocidade nos procedimentos para a geração de mais negócios. “Discutimos aqui mecanismos para agilizar os procedimentos cartorários que são necessários para a Caixa analisar e contratar empreendimentos e depois disso liberar os recursos para as construtoras. Isso vai fazer com que as coisas aconteçam com mais agilidade, competitividade e, com certeza, surgirão mais negócios”.

Valdemir Carneiro, Tabelião do Cartório de 2° Ofício de Notas e vice-presidente do Colégio Notarial Bahia destacou o crescimento imobiliário e a necessidade de adequação dos cartórios ao fenômeno. “Feira cresceu muito na área imobiliária e os cartórios precisam se adequar cada vez mais e nós estamos buscando isso para oferecer serviços mais céleres e com mais segurança”, disse.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar