Política

Clima esquenta em dia de votação na UPB

[Clima esquenta em dia de votação na UPB]
23 de Janeiro de 2013 às 11:36 Por: Alessandro Isabel (Twitter: @alessandroisabel)
O clima segue quente na sede da União dos Município da Bahia (UPB), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. Em dia de decisão eleitoral para conhecer o novo gestor que irá comandar a instituição pelo próximo biênio (2013 – 2014), em substituição ao presidente Luiz Caetano (PT), um grupo de prefeitos contrários a candidatura de Maria Quitéria, de Cardeal da Silva, resolveu desabafar para a reportagem do Bocão News.

O primeiro foi Charles Fernandes (PP), de Guanambi. O pepista demonstrou insatisfação com a gestão de Luiz Caetano que, segundo ele, milita em prol do governo estadual e não dos municípios. “O problema é que as ordens vêm de cima. O governo é quem manda em todas as esferas e ele (Caetano) não tem poder de liderança”, garante Charles.

Já o gestor de Riacho de Santana, Tito Eugênio (PSD), disse que sentiu falta dos debates e divulgação dos projetos dos candidatos. “Não conheço as propostas de nenhum candidato e isso tem deixado todos os prefeitos desestimulados. Nunca consegui depositar voto de esperança e o resultado para mim é que a UPB hoje é uma grande ilusão. Ela tem sido muito distante dos prefeitos”, afirma. O prefeito ressaltou que o debate era improtante para conhecer "na verdade dos olhos" o que cada candidato defende para a entidade e os prefeitos.

Os gestores garantem que irão depositar o que resta de confiança no prefeito de Andaraí, Wilson Cardoso (PSB), que bate de frente com a candidata apoiada por Caetano, Maria Quitéria. De acordo com o prefeito de 
Licínio de Almeida, Alan Lacerda (PV), a candidatura do colega é uma possibilidade de mudança porque nasce da "indignação" dos prefeitos, impossibilitados de escolher sozinhos sua própria liderança. "A diferença das chapas é a independência. A UPB tem que olhar na ótica dos municípios, não do governo. Ela tem que ser a entidade que existe para defender os municípios, não para defender o governo".

A eleição acontece na sede da UPB, na Terceira Avenida do Centro Administrativo da Bahia (CAB). A Assembleia Geral será instalada a partir das 09h e permanecerá aberta até às 17 horas.

Conheça as duas chapas:

UNIDOS PELO MUNICIPALISMO

Chapa – A chapa Unidos pelo Municipalismo é formada pelos gestores Maria Quitéria Mendes de Jesus, de Cardeal da Silva (presidente), José Bonifácio Marques Dourado, de Ruy Barbosa (vice presidente institucional), Humberto Santa Cruz Filho, de Luis Eduardo Magalhães (vice presidente administrativo), Paulo César Simões Silva, de Alagoinhas (primeiro secretário), Zenildo Brandão Santana, de Lafaiete Coutinho (segundo secretário), João Bosco Bittencourt, de Teixeira de Freitas (primeiro tesoureiro) e Isaac Cavalcante de Carvalho, de Juazeiro (segundo tesoureiro).

O Conselho Fiscal é formado pelos gestores Amário dos Santos Santana (Santa Maria da Vitória), Rui Dourado Araujo (João Dourado), Fernanda Santos da Silva (Uruçuca), Edvar Ribeiro da Silva (Cordeiros), Emanuel Rodrigues Ferreira (Rodelas), Railton de Oliveira Ramos (Itagi), Gimmy Everton Mouraria Ramos (Malhada), Francisco Silva Conceição (Candeias), José Romualdo Souza Costa (Coronel João Sá) e Tânia Regina Alves de Matos (Riachão do Jacuípe).

MUNICÍPIO FORTE, BAHIA FORTE

Chapa – A chapa Município Forte, Bahia Forte é composta por Wilson Paes Cardoso, prefeito de Andaraí (presidente), Otávio Marcelo Matos de Oliveira, de Mata de São João (vice presidente administrativo), Oberdan Rocha Dias, de Barra do Choça (vice presidente institucional), Antonio Almir Santana Melo, de Canaveiras (primeiro secretario), Cleova Oliveira Barreto, de Morro do Chapeu (segundo secretário), Luiz Alberto Silva Muniz, de Utinga (primeiro tesoureiro) e Paulo Cesar Cardoso de Azevedo, de Livramento de Nossa senhora (segundo tesoureiro).

O Conselho Fiscal é formado pelos gestores – titular - Alan Lacerda Leite (Licínio de Almeida), Mauro Selmo Oliveira Vieira (Anguera), Tarcísio de Oliveira Pedreira (Queimadas), Roberto Carlos Leite de Avila (Jandaíra), Marilton Tanajura Matias (Dom Basílio), e os suplentes Humberto Soares Leite (Santo Antonio de Jesus), José Ney Nardes (Rio do Pires), José Roberto Neves (Caculé) e Marco Antonio Lacerda Brito (Itororó).

CONFIRA IMAGENS


Com informações do repórter Lucas Esteves (Twitter: @lucasesteves)
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar