Política

Gilmar Santiago acusa ACM Neto de nepotismo

Imagem Gilmar Santiago acusa ACM Neto de nepotismo

Carlos Alberto Peixoto de Magalhães foi nomeado na Fundação Cidade Mãe

Publicado em 02/02/2013, às 09h09        Marivaldo Filho (Twitter: @marivaldofilho)

A mensagem do Executivo lida pelo prefeito Antonio Carlos Peixoto de Magalhães Neto (ACM Neto), na reabertura dos trabalhos da Câmara Municipal de Salvador, agradou a toda bancada da situação e até a parte da bancada da oposição na Casa. Mas foram os vereadores Gilmar Santiago (PT) e Hilton Coelho (Psol) os maiores críticos da mensagem de Neto ao povo de Salvador. Líder da bancada da oposição na Câmara, Gilmar Santiago (PT) considerou “repetitivo” o discurso do prefeito ao falar dos 39 decretos e acusou o prefeito de Salvador de praticar nepotismo ao nomear Carlos Alberto Peixoto de Magalhães para chefe de gabinete da Fundação Cidade Mãe.

“Essa ação é absolutamente incoerente. Ele fala tanto desses 39 decretos e que vai combater o nepotismo e nomeia um Peixoto de Magalhães. Sei que é filho de um primo do pai do prefeito, mas não importa o grau do parentesco. Ele tem colocar o discurso dele em prática”, declarou Gilmar Santiago.

Hilton Coelho, o Hilton 50, ironizou a parte da mensagem que Neto garantia que os projetos não seriam mais votados sem o conhecimento dos próprios vereadores. “O discurso dele tem que ficar alinhado com a prática. Vamos acompanhar e fiscalizar, mas quando foi aprovada a reforma administrativa de Neto, na gestão de João Henrique, muitos vereadores não sabiam direito como seriam as mudanças e aprovaram. Acredito que esse governo é uma continuidade da gestão autoritária do ex-prefeito que tanto causou danos para esta cidade”, disparou Hilton Coelho.

Nota originalmente postada às 16h do dia 1º

Classificação Indicativa: Livre