Política

Wagner diz que escolhe aliado se PT não decidir candidato

Imagem Wagner diz que escolhe aliado se PT não decidir candidato

Governador não gosta da antecipação do debate sobre 2014 e dá dura em correligionários

Publicado em 14/03/2013, às 06h01        Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)

O governador Jaques Wagner concedeu entrevista à Rádio Metrópole nesta terça-feira (12) e disse que a maneira como o PT está conduzindo a escolha do sucessor de seu nome no Governo do Estado não lhe agrada. O petista alegou que a melhor saída para seus aliados é trabalhar e evitar o palanque. E se, caso nada disto adiante, a vaga poderá seguir para os aliados do partido no governo.
Wagner explicou que está acompanhando a viabilização dos quatro nomes do partido em direção a 2014, mas que houve antecipação do debate e dos trabalhos em relação a isto. Mas como não há mais jeito de frear o processo, ele definiu que a decisão final sobre este nome deverá sair no máximo até o mês de agosto. Porém, isto deverá ser feito com cada um trabalhando na prática para viabilizar o projeto político do grupo petista e não o seu próprio.
“O PT tem quatro nomes apresentados. Eu acho que a melhor forma que esses nomes têm de crescer e se credenciar perante o PT e o governador é trabalhar muito, ao invés de ficar fazendo palanque. Mas eu acho que se as pessoas trabalharem para o projeto que está em curso não tem como não ter o apoio do governador ou da presidenta”, disse o governador na entrevista.
Caso não haja enfim esta decisão por parte do partido, Wagner já considera avaliar os nomes de Lídice da Mata, Otto Alencar e Marcelo Nilo, pré-candidatos declarados, mas à espera do “ok” final de Wagner, respeitado como condutor do processo eleitoral da base. Ele espera, porém, que estes nomes mantenham a unidade do grupo, uma vez que a unidade dos partidos é mais importante do que a viabilizar os nomes em si.

Publicada no dia 13 de março de 2013, às 11h20

Classificação Indicativa: Livre