Política

Em entrevista, prefeita de Pojuca detona administração de Gerusa

Imagem Em entrevista, prefeita de Pojuca detona administração de Gerusa

“Ela é classificada como a pior que já passou pela cidade “, afirma Cristina Nunes

Publicado em 19/03/2013, às 09h27        Alessandro Isabel (Twitter: @alesandroisabel)


A presidente da Câmara de Vereadores de Pojuca, Cristina Nunes (PDT), assumiu interinamente a prefeitura do município no mês de janeiro. Há 78 dias comandando a administração pojucana, a gestora confessou para o apresentador Zé Eduardo, em entrevista na manhã desta terça-feira (19), na Rádio Sociedade da Bahia, que não gostou do que encontrou na gestão da importante cidade da região metropolitana, localizada a 60 quilômetros de Salvador.

O principal alvo das críticas da pedetista foi a ex-prefeita Gerusa Laudano, do PSD. Segundo Cristina “Gerusa fez uma péssima administração. Ela é classificada como a pior prefeita que já passou pela cidade e deixou o município completamente abandonado”.

Ainda segundo a pedetista, documentos e relatórios importantes não forma encontrados e a assistência básica estava completamente abandonada. “Todo o lixo da cidade estava sendo acumulado dentro do próprio município, que não possui aterro sanitário. Nem Camaçari nem Catu aceitavam o lixo por causa da inadimplência da prefeita. Hoje conseguimos negociar essa e outras situações. Agora vamos partir para a frota de transporte que está toda sucateada”.

Mesmo tendo uma ascensão meteórica, partindo para a primeira disputa eleitoral em 2012, sendo eleita vereadora, logo em seguida presidente da Câmara e, por consequência, prefeita, Cristina garante que está conseguindo colocar Pojuca nos eixos. “Estamos trabalhando, com dificuldades, mas conseguindo organizar, principalmente a saúde”, conluiu.

Cristina assumiu à gestão da administração pojucana após o candidato eleito Dr. Toinho ter seus votos anulados devido à Lei da Ficha Limpa. A ex-prefeita, Gerusa Laudano, teve seu diploma cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, entrou com pedido de reconsideração, mas este foi negado por unanimidade. Com o indeferimento do recurso de Laudano, Cristina permanece até a realização de nova eleição.

Classificação Indicativa: Livre