Política

Gaban “pega no pé” de Isidório em público por retorno de convênio

Imagem Gaban “pega no pé” de Isidório em público por retorno de convênio

Fundação Dr. Jesus retomou verba de R$ 7 mi; Demista gritava fato na AL e envergonhou colega

Publicado em 30/08/2013, às 08h17        Lucas Esteves (Twitter: @bocaonews)

Uma vitória recente do deputado estadual Sargento Isidório (PSB) foi o retorno de um convênio de cerca de R$ 7 milhões com o Governo do Estado para a aplicação na Fundação Dr. Jesus. A instituição presta atendimento a viciados em drogas e, sem o dinheiro, recentemente passou por dificuldades financeiras. A situação, porém, causou uma saia-justa no plenário da AL esta semana.
Na terça-feira (27), às vésperas de mais uma votação na Casa, o deputado Carlos Gaban (DEM) viu Isidório passar e gritou a plenos pulmões as “qualidades” do colega em conseguir verbas. “Isso é que é um deputado de verdade! Conseguiu uma emenda orçamentária de R$ 7 milhões! Não é qualquer um que consegue isso. Parabéns, deputado!”, gritava exageradamente, enquanto apertava as mãos de Isidório, claramente constrangido.
Outros colegas também ficaram constrangidos com a situação. Além de outros deputados, margeavam o plenário funcionários da Assembleia e também jornalistas, que não puderam deixar de acompanhar o fato e produzir alguns risos nervosos. João Carlos Bacelar (PTN), que estava logo atrás de Gaban, abriu a boca, franziu a testa e deixou as mãos em posição de “o que é isto?”.
Cabisbaixo no cômodo reservado aos deputados, Isidório disse não ter levado o episódio em consideração e comemorou o retorno da verba. Sobre a agressividade do comentário de Gaban, insistiu que o preconceito contra sua instituição ocorre porque os colegas não conhecem o trabalho. 
“Muitos aqui têm essa ideia, mas basta ir lá para perceber que não é nada do que eles pensam. O presidente (Marcelo Nilo) tinha uma ideia parecida, mas foi lá e mudou radicalmente porque conheceu a seriedade do trabalho. Outros também fizeram isto”, defendeu. Questionado sobre o fato, Gaban disse que a verba era volumosa e que a cessão para uma única instituição era bastante surpreendente. "É muito dinheiro, né?"

Nota originalmente postada às 18h do dia 29

Classificação Indicativa: Livre