Política

Metrô: Silvio Humberto defende isenção, mas cobra fiscalização intensa

[Metrô: Silvio Humberto defende isenção, mas cobra fiscalização intensa]
22 de Outubro de 2013 às 12:14 Por: Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)


 

O vereador de Salvador, Silvio Humberto (PSB), defendeu a “isenção parcial” do Importo sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) à Companhia de Concessão Rodoviária (CCR), responsável pela construção do metrô, que deve ser aprovado na próxima quarta-feira (23).

Em entrevista ao radialista José Eduardo, no programa Se Liga Bocão, da rádio Itapoan, nesta segunda-feira (21), o socialista argumentou que a isenção é um instrumento de legítimo de estímulo. Ressaltou que todos os metrôs no mundo são subsidiados pelo poder público.

De acordo com Humberto, a prefeitura deve abrir desta parte do imposto, mas deve também criar mecanismos para fiscalizar a qualidade de serviços. Está amarrado no projeto, que será apreciado na Câmara Municipal, alguns critérios que se não forem atendidos recompõem o imposto.

O socialista ponderou ainda o fato de o mecanismo fiscal ser utilizado em outros seguimos. O comércio e as empresas de call centers foram exemplos dados. Nestes seguimentos o percentual cai de 5 para 2, como no caso da CCR.

No que se refere aos sucessivos adiamentos na votação, o socialista lembra que a bancada da Oposição está preparada para votar e que compete ao prefeito ACM Neto (DEM) convencer a base aliada dele. Ele atribui a demora ao jogo político e à necessidade de convencimento. Não entrou em polêmica.

Educação

Na condição de presidente da comissão de Educação do Legislativo municipal, Silvio Humberto participa de uma audiência que vai debater o programa Alfa e Beta. Contestado pelo Ministério Público, que chegou a solicitar a suspensão, cerca de 35% das escolas municipais o adotaram à revelia.

Silvio Humberto espera tirar desta audiência a confirmação da falta de aplicabilidade deste programa. Conforme afirmou em entrevista, o dinheiro investido ali poderia servir para replicar outras experiências mais interessantes nas escolas de Salvador.

A comissão de Educação também tem visitado algumas escolas e, segundo o socialista, as estruturas estão muito ruins. Ele citou como exemplo o colécio Hildete Lomanto, localizada do Garcia. Humberto destacou o estado de calamidade da unidade escolar.

“Enquanto em diversos colégios faltam água, no Hildete acontece o contrário. O auditório estava alagado. O banheiro está sem porta. Algumas salas não podem funcionar pela falta de manutenção”.

Questionado a respeito do prefeito ACM Neto, o socialista, que é da oposição, não o criticou incisivamente. Para Humberto, embora tenha menos de um ano, o Democrata precisa debater mais os projetos que envia para a Casa Legislativa, além de priorizar as pessoas em detrimento de pontos “turísticos”.

“Barra como a porta de entrada para requalificar. Tem outras ações que poderiam ser efetivadas na cidade que dariam mais retorno. Não estou sentindo este movimento. A escola Hildete é prioridade. Tem que focar nas pessoas. Tem que investir nas escolas. Há três meses estivemos na escola, voltamos agora e os problemas são os mesmo. A prioridade tem que ser as pessoas”.


Nota originalmente postada às 20h do dia 21
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar