Política

Marina Silva ofusca Eduardo Campos na Arena Fonte Nova

[Marina Silva ofusca Eduardo Campos na Arena Fonte Nova]
23 de Março de 2014 às 06:16 Por: Marivaldo Filho (Twitter: @marivaldofilho)

Pernambucanos se juntaram aos baianos, na Arena Fonte Nova, e não era futebol. Militantes do PSB, Rede Sustentabilidade e PPS participaram, neste sábado (22), do Seminário Regional Programático para elaboração do plano de governo da aliança que pleiteia liderar o país. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pré-candidato à presidente da República, destacou os avanços alcançados pelo estado em sua gestão e falou sobre a necessidade de mudar a forma de governar o Brasil. 

“Queremos convocar o povo brasileiro a participar desta luta. Quando eu deixar a gestão Pernambuco terá a maior rede de escola pública em tempo integral do país. Terá mais escolas do que São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais juntos. Milhares de pessoas estão nos abraçando nesta luta. Continuamos, eticamente, abertos ao diálogo com quem mais quiser abraçar o projeto. As nossas conquistas estão sendo ameaçadas com o governo Dilma. O país está crescendo menos do que os países da América Latina. Precisamos retomar o caminho do crescimento que foi perdido”, afirmou Campos ao Bocão News.

“Jogando em casa”, com a grande presença de Pernambucanos na arena, Eduardo Campos foi muito aplaudido. Só não conseguiu superar Marina Silva. Se em todas as pesquisas de intenções de voto realizadas até o momento, a ex-ministra superou Campos “com o pé nas costas”, na Fonte Nova não foi diferente. A fundadora da Rede Sustentabilidade tomou conta do pedaço.

Gol contra

Cansada, após ter parado em Maceió pela impossibilidade do avião em que estava pousar em Salvador, e apesar de não ter dormido, Marina empolgou os militantes fazendo críticas ao PT e ao atual modelo de gestão. Na Arena Fonte Nova, disse que quem está no poder “faz gol contra”.

"Vamos abrir uma nova possibilidade de escolha. A governabilidade baseada na distribuição de cargos está vencida. Se ainda não venceu é porque estão adulterando o prazo de validade. Vamos reclamar ao Procon. O que estão fazendo com a Petrobras é uma vergonha", criticou. E continuou: "Quando nos perguntam com quem vamos governar, eu digo: com os melhores do PT, PSDB, PMDB. Eles, os bons, existem, mas estão no banco de reservas. Quem está com a bola no pé é quem faz gol contra. Se Eduardo ganhar, será muito mais fácil chamar FHC e Lula para sepultarmos, juntos, a velha república", defendeu Marina. 

Liderança

Ao chegar ao seminário do PSB, a senadora Lídice da Mata, candidata ao governo do estado, conversou com o Bocão News e também fez críticas ao PT. “Se eu for governadora, a Bahia voltará e nao fugirá do papel de liderança econômica da região. Se esgotou a forma de governar do PT. Eu e Eliana (Calmon, candidata ao Senado) na Bahia, Eduardo e Marina no Brasil, estamos apresentando um novo caminho”, prometeu.
 
Como Lídice, Eliana Calmon também criticou o governo. "Precisamos devolver a autoestima aos baianos. No Brasil e na Bahia vigoram uma polÍtica frágil no combate à corrupção, que suga os nossos cofres públicos. Estamos vivendo com medo, encurralados pela falta de segurança pública. Ninguém pode viver sem segurança pública. Precisamos buscar a mudança, e a mudança esta aqui", defendeu.

*Matéria postada originalmente às 14h16 do dia 22/03.


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar