Política

Bolsonaro relembra início da vida pública “Não tinha condições financeiras mínimas”

Reprodução do Instagram

Em uma longa publicação no Instagram, o presidente contou detalhes sobre a primeira campanha para vereador em 1988

Publicado em 23/06/2022, às 09h49 - Atualizado às 09h50    Reprodução do Instagram    Daniela Pereira

O presidente Jair Bolsonaro (PL) usou as redes sociais na manhã desta quinta-feira (23) para lamentar a morte do desembargador Egas Moniz de Aragão Daquer e a ajuda recebida no início da vida pública. “Faleceu ontem uma pessoa que confiou em mim num dos momentos mais difíceis da minha vida. Eu era candidato a vereador pelo Rio/RJ, mas não as tinha condições financeiras mínimas para a campanha”, escreveu.

Em uma longa publicação no Instagram, o presidente contou detalhes sobre a primeira campanha para vereador em 1988. “Pedi-lhe ajuda para a campanha. Fui no seu escritório no dia seguinte. A oferta? Uma máquina de xerox à minha disposição. A mesma tirava 7 cópias por minuto. Todas as resmas de papel A-4 também foram ofertadas por ele, no total 66. Eu, quase sempre só, rodava o material e, com uma espátula ou gilete, cortava os "santinhos, numa matriz de 4x7. Logo, cada folha rodada, 28 "santinhos". No dia seguinte distribuía o material no trem Central/Santa Cruz, Vila Militar, Região do 1° Distrito Naval, conjuntos habitacionais das FFAA, entrada de hospitais militares. Assim fiz minha campanha. Fui o mais votado pelo PDC”, contou.

Rechaçando as afirmações de que teria sido expulso do Exército por mau comportamento, o presidente ainda finaliza explicando o motivo de ter deixado o Exército. “Deixei meu querido Exército por ocasião da diplomação em dezembro/1988. Em 1990 me elegi deputado federal. Esse meu início da vida pública devo a Deus, e ao Tenente R/2 e Desembargador Egas Moniz de Aragão Daquer”, afirmou.

Siga o Tiktok do BNews e fique por dentro das novidades

Classificação Indicativa: Livre