Cidades

Vereadores reeleitos propõem aumentar o próprio salário a partir de 2022 em Coité

[Vereadores reeleitos propõem aumentar o próprio salário a partir de 2022 em Coité]
23 de Novembro de 2020 às 21:44 Por: Reprodução/ Google Street View Por: Marcos Maia

Os integrantes da mesa diretora da Câmara municipal de Conceição do Coité, sisal, fixaram os reajustes  dos  subsídios para agentes políticos com mandatos entre 2021 e 2024. 

Durante reunião extraordinária realizada na última sexta-feira (20), ficou definido que, a partir de janeiro de 2022, o valor recebido por vereadores pode chegar a até R$ 10.120,00.

O montante para prefeito, vice e secretário, será de R$18 mil, R$10 mil e R$ 9 mil, respectivamente.  A ata da reunião foi publicada na edição do última sexta-feira (20) do Diário Oficial do Legislativo municipal.

A mesa diretora da casa é formada pelo presidente da Câmara, Ernandes Lopes da Silva (PSD); por Ivaldo Araujo Almeida (SD), na condição de vice; e pelo secretário Eriberto Antonio Almeida Filho (PRB).

Vale destacar que presidente e secretário foram  reeleitos para novas legislaturas nas eleições municipais do último domingo (23). Eles concorriam nas urnas com os nomes "Ernandes de To" e "Lindo de Neuza", respectivamente. Os moradores da cidade escolheram Marcelo (DEM) para comandar a cidade em 1º Turno.

A informação de que os subsídios seriam ajustados motivou populares a promover um abaixo-assinado na plataforma “change.org”, para que o tema não seja colocado em pauta para votação pelo plenário da Casa. Até o instante de publicação deste texto, 2.423 pessoas já haviam participado chancelado o pleito. A criação do abaixo-assinado aparece na plataforma creditado a Itamar Carneiro.

"Enquanto o salário do trabalhador formal está fixado em R$ 1.045,00 (mil e quarenta e cinco reais) e o Auxílio Emergencial em virtude da pandemia foi de R$ 600.00 e finaliza em dezembro, os vereadores planejam aumentar os seus salários e de outros agentes públicos como prefeito e secretários. Isso é uma falta de respeito ao trabalhador e a trabalhadora de Coité", argumenta o texto da página. 

A reportagem do BNews procurou a Câmara de Conceição de Coité, por meio do contato disponível em seu site oficial e pelo endereço de e-mail associado ao seu cadastro no CNPJ, para comentar o fato - bem como a organização do abaixo assinado - ao longo da tarde desta segunda-feira (23). 

Link do abaixo-assinado

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar