Cidades

"O joio será separado do trigo", diz Colbert ao comentar apoio de vereadores da base à CPI das Cestas Básicas

["O joio será separado do trigo", diz Colbert ao comentar apoio de vereadores da base à CPI das Cestas Básicas]
14 de Maio de 2021 às 21:20 Por: Dinaldo Silva/BNews Por: Redação BNews

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins,  resolveu falar sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada na Câmara Municipal, que apura denúncias de suposta distribuição de alimentos com fins eleitoreiros. Nesta sexta-feira (14), durante entrevista ao programa Rotativo News, da rádio Sociedade News, o chefe do Executivo municipal disse que "o joio será separado do trigo”.

De acordo com informações do site O Protagonista, Colbert foi questionado sobre o vídeo oficial distribuído pela sua comunicação, em que afirma não tolerar pressão, ameaças ou intimidação. “Não fiz referência específica a ninguém. Foi uma observação de forma ampla. Não faço nada sob pressão. Não coloco carapuça na cabeça de ninguém. Fui eleito e tenho um mandato popular. Quando quero dizer algo, digo diretamente. E a quem interessar possa: não trabalho sob pressão ou emparedamento”, disse.

Sobre sua relação com o presidente da Câmara, Fernando Torres, Colbert negou que tenha prometido empregos em uma reunião citada pelo vereador, realizada antes da eleição: “Em toda a minha campanha estive com o então candidato Fernando Torres. Afirmo que os compromissos serão cumpridos, mas reduzir a campanha à oferta de empregos, disso eu não participo e não faço. Agradeço ao apoio do vereador Fernando Torres na campanha. No momento, queremos é trabalhar para concluir o Projeto Novo Centro, inaugurar mais quatro creches e botar as escolas para funcionar, dentro dos protocolos de segurança em relação à covid. Tomara que a Câmara Municipal tenha estes mesmos compromissos com a população”.

Ainda de acordo com o site, sobre a CPI o prefeito disse que ela é um importante instrumento para o Legislativo. “Não acompanhei o início dos trabalhos, na quinta-feira (13), mas sei bem o que é uma CPI. É um instrumento importante para o Legislativo, desde que seja comprovável. O vereador Jurandy, por exemplo, fez um questionamento ao depoente para apresentar cópia... (nesta parte a entrevista cortou, mas foi referente a um alegado CD com imagens e fotos da suposta distribuição irregular de cestas na campanha). Disseram que a pergunta de Jurandy era imoral. O que é imoral é não apresentar provas. O que soubemos é que ficou abaixo do nível mínimo de respeitabilidade com o próprio poder Legislativo. Exploração política e emparedamento não aceitarei”, enfatizou Colbert.

“Tivemos uma eleição com esse mesmo grupo de vereadores. Quem é governo, é governo. Ou é, ou não é. Não existe meio termo. O momento é de separar o joio do trigo. Temos apenas 4 meses de governo e surge uma CPI com grande apoio de vereadores da base. Certamente não são aliados, têm outro entendimento. O joio será separado”, concluiu Colbert.

Reunião

Na última quarta-feira (12) o MDB de Feira realizou uma reunião no escritório da sigla para debater o posicionamento dos vereadores filiados diante da CPI da Cesta Básica que está em na Câmara Municipal. Na reunião, apenas a vereadora Lu de Rony se fez presente. Os demais, Edvaldo Lima, Fabiano da Van e Ron do Povo não compareceram.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar