Coronavírus

CPI: Ernesto Araújo nega razão ideológica em busca por cloroquina durante a pandemia

[CPI: Ernesto Araújo nega razão ideológica em busca por cloroquina durante a pandemia]
18 de Maio de 2021 às 16:44 Por: Divulgação Por: Léo Sousa

O ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo negou que tenha havido motivação ideológica na busca do governo federal por hidroxicloroquina durante a pandemia do novo coronavírus.

O ex-chanceler presta depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, no Senado Federal, na tarde desta terça-feira (18). 

"Tenho certeza de que a ação correspondeu a uma necessidade real de suprir o sistema de saúde brasileiro desse medicamento, que é utilizado pra várias doenças e que, naquele momento, gerava expectativa de que pudesse ser utilizado também para a Covid", afirmou Araújo, ao ser questionado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) sobre o envio ao Brasil, em 2020, de doses do medicamento sem eficácia comprovada, feito pelo Estados Unidos.

"Concretamente, o que foi feito foi para suprir o mercado brasileiro de hidroxicloroquna. Portanto, nada de ideológico", complementou.

O uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19 foi amplamente propagado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e chegou a dividir médicos no país.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar