Coronavírus

"Treinados para mentir e enganar o país", afirma senador sobre depoentes do governo na CPI

["Treinados para mentir e enganar o país", afirma senador sobre depoentes do governo na CPI]
25 de Maio de 2021 às 17:08 Por: Pedro França/Agência Senado Por: Redação BNews

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) questionou a atuação de integrantes ou ex-integrantes do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nos depoimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, vigente no Senado Federal.

"Todos que estão vindo aqui, vêm treinados para mentir e enganar o país", afirmou o petista ao questionar a secretária nacional do Ministério da Saúde Mayra Pinheiro. Em sua intervenção, Carvalho confrontou declarações de Mayra com vídeos sobre sua atuação em Amazonas. A secretária havia afirmado que não teria visitado Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Manaus, o que foi confrontado pelos vídeos exibidos. 

Médico de formação, o petista destacou que os médicos possuem liberdade para determinar tratamentos e medicamento, contato que sejam comprovados cientificamente. Em toda sua participação na CPI, Mayra, conhecida como Capitã Cloroquina, tem defendido medicamentos sem eficácia comprovada para covid-19.

"Nós, brasileiros, estamos largados à própria sorte. Todos do governo que vêm à CPI tem uma única função: blindar o presidente Jair Messias Bolsonaro na sua condução temerária da pandemia", complementou o parlamentar.

O também senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) questionou o embasamento do ministério da Saúde em publicações de revistas cientificas sem a mais alta avaliação. Vieira destacou que era aceitável testar cloroquina no começo da pandemia, mas que após mais de um ano de pandemia a aceitabilidade não existe mais.

O depoimento de aliados do presidente tem sido questionado por conta veracidade das informações e declarações. 

O ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten chegou a ter um pedido de prisão por parte do relator Renan Calheiros (MDB-AL) por ter, supostamente, mentido em seu depoimento. Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, também teve ao menos 15 mentiras listadas durante sua participação na CPI e deve ser reconvocado pelos senadores.

A reunião da CPI foi encerrado devido ao início da sessão do Senado Federal. O senador Omar Aziz (PSD-AM) pediu desculpa aos parlamentares que estavam inscritos e não puderam falar na sessão.

Na quarta-feira (26), a sessão da CPI será realizada para que os integrantes votem requerimentos e convocações de testemunhas para as próximas sessões.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar