Cultura

Fundação Palmares deixará de ter personalidades negras vivas em sua lista de homenagens

[Fundação Palmares deixará de ter personalidades negras vivas em sua lista de homenagens]
15 de Novembro de 2020 às 09:01 Por: Reprodução/Redes Sociais Por: Redação BNews

A Fundação Palmares decidiu que não permitirá mais personalidades negras notáveis vivas em sua lista de homenagens. O argumento usado para a decisão é de que essas podem "ser condenadas na Justiça" ou "renegar seu passado".

De acordo com informações do colunista da revista Época, Guilherme Amado, uma nota técnica, assinada por Raquel Cristina Brugnera, assessora técnica do gabinete do secretário Sérgio Camargo, no último dia 3 define que um dos requisitos para constar na lista é que somente haja personagens negros póstumos. 

O documento foi obtidos pela publicação por meio da Lei de Acesso à Informação. “Quando vivas, porém, suas biografias encontram-se em construção. Posteriormente, podem ser condenadas na Justiça, renegar seu passado, ter se passado por herói sem sê-lo", argumenta no documento. 

Para o órgão, uma vez morta “a marca da pessoa na história está concluída” e sua influência pessoal não pode mais ser alterada. Essa nota técnica deu base para uma portaria autorizada na última quarta (11). A medida pode retirar nomes como Gilberto Gil, Elza Soares e Martinho da Vila da lista de personalidades negras notáveis da Fundação.

No mês anterior, Camargo anunciou que excluiria Marina Silva e Benedita da Silva da lista.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar