Eleições

Sobre dissidências no Nordeste, Neto diz que não cabe a ele ser “bedel nem "sensor" de candidato

[Sobre dissidências no Nordeste, Neto diz que não cabe a ele ser “bedel nem "sensor" de candidato]
19 de Setembro de 2018 às 15:50 Por: Adenilson Nunes/BNews Por: Fernanda Chagas

Sobre os rumores de que elevam-se as dissidências à campanha do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), especialmente na região Nordeste, reduto histórico do PT, o prefeito ACM Neto (DEM) disse não ser “bedel e nem “sensor” de candidato e que cada um tem que ter a sua consciência.  

“Sei que aqui na Bahia nós estamos trabalhando muito para o Geraldo. Todos sabem o meu empenho, o apoio que a gente vem dando. Apesar de sabermos que o Nordeste sempre é um campo mais difícil de ser trabalhado, nós estamos conscientes que estamos fazendo o máximo, mas não cabe a mim ser sensor nem bedel de ninguém”, admitiu.

A informação é de que candidatos a deputado estadual e federal de partidos aliados, como o próprio DEM e PP ou estão pedindo votos para o rival petista Fernando Haddad ou simplesmente estão omitindo a presença de Alckmin nos panfletos, embora o tucano tenha produzido material casado com o número dele para esses candidatos. 
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar