Eleições

Debate Record: "Não sei nem se merece resposta", diz Zé Ronaldo após ser acusado de supostos crimes

[Debate Record: "Não sei nem se merece resposta", diz Zé Ronaldo após ser acusado de supostos crimes]
29 de Setembro de 2018 às 15:24 Por: BNews/Vagner Souza Por: Henrique Brinco e Victor Pinto

O candidato José Ronaldo (DEM) respondeu as acusações de Marcos Mendes (PSOL) logo após o debate promovido pela Record TV Itapoan, na tarde deste sábado (29). O postulante socialista disse que o democrata responde a processo "por crime contra a Previdência e superfaturamento de ambulâncias". "O senhor pode ser preso", disse Mendes.

"Não sei nem se ele merece resposta, né? Uma bobagem dessas... É uma questão de um negócio da Previdência, de um homem que lidou com não sei quantos bilhões de reais e que responde a um processo de um servidor que ganhava um salário mínimo", disparou Zé Ronaldo ao BNews. "Já pedi, inclusive, que a Justiça julgue esse processo, porque já juntei todos os documentos comprobatórios", completou, afirmando que o processo do superfaturamento de ambulâncias foi arquivado.

Mendes, por sua vez, reafirmou as denúncias e fez uma nova acusação: "Teve também outro indício que ele teria contratado uma pessoa aposentada por invalidez", disse, após o debate.

Acusação forte

Durante o debate, indagado pelo democrata sobre aportes desembolsados pela gestão Rui Costa (PT) para bancar a reforma da Fonte Nova, propaganda institucinoal bem como a perda de recursos federais por falta de projetos, Mendes respondeu que Ronaldo não tem moral para falar sobre o assunto.

“Você responde processo por crime contra a Previdência e superfaturamento de ambulâncias. O senhor pode ser preso”, disparou o socialista, referindo-se a uma ação ajuizada pelo Ministério Público do Estado da Bahia para apurar crime de responsabilidade supostamente cometido à época em que Ronaldo estava à frente da Prefeitura de Feira de Santana. O caso ocorre na Vara Criminal daquele município.

"Estamos vendo aqui um grande compadrio. São 50 tons de Temer. Votaram contra os trabalhadores, teto dos gastos. É uma grande hipocrisia", continuou Mendes, evocando frase dita pelo correligionário e presidenciável Guilherme Boulos em debate da TV Bandeirantes no mês passado.

Na tréplica, Zé Ronaldo defendeu-se as acusações exaltando o fato de ter sido eleito para o Executivo municipal por quatro vezes. Em seguida, o democrata exigiu direito de resposta, mas o pedido não foi atendido.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar