Eleições

Gildásio reconhece desafio, mas demonstra otimismo

[Gildásio reconhece desafio, mas demonstra otimismo]
15 de Agosto de 2012 às 08:30 Por: Luiz Fernando Lima (twitter: @limaluizf)


 

Concentrado no processo eleitoral, o vice-presidente do PSD e deputado estadual Gildásio Penedo está confiante no resultado positivo que o novo partido deve ter nestas eleições. De acordo com ele, o momento é de muito trabalho, mas a base aliada ao governador Jaques Wagner deve eleger cerca de 330 prefeitos.

O PSD, com 138 candidatos a comandar o Poder Executivo de municípios baianos, é o segundo partido em número de postulantes do “time” de Jaques Wagner. “Considero que temos um trabalho consolidado. As críticas e desafios são normais em uma gestão. Ninguém no governo acha que vai navegar em mar de almirante ou céu de brigadeiro. Mas não há nada que nos leve a perder o sono”.

Questionado sobre a greve dos professores e a repercussão negativa na eleição, Gildásio afirmou que este “não é o sentimento que vemos nos municípios de médio e pequeno porte”. O deputado é um dos nomes mais indicados para assumir a liderança do governo na Assembleia Legislativa, em caso de afastamento de Zé Neto, o atual, que não dá mostras de que vai deixar o cargo.

Ao presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), foi perguntado se o governador havia consultado a ele sobre uma indicação para ocupar a liderança, prontamente Nilo respondeu que não. “Ele nunca me consultou para indicar o líder do governo. Isto cabe ao governador e eu fico feliz por não ser consultado”, declarou.

TCE

A bola foi levantada para Nilo, pois estaria em curso uma articulação para que o governador indicasse um parlamentar da base para assumir a liderança da bancada da Maioria e deixasse o PT “livre” para disputar a sucessão do atual presidente, que já está no terceiro mandato consecutivo.

Contudo, Nilo jogou água nas especulações. “Só cuidaremos da sucessão depois das eleições municipais”. Ainda de acordo com o chefe do Poder Legislativo baiano, a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que está aberta também será discutida após o pleito. “Vou apresentar uma proposta de resolução para que ocorram indicações do Presidente, da Mesa Diretora e a cada conjunto de 20% de deputados. Isto vai dar oportunidade para a oposição apresentar nomes”.


Foto: Gilberto Júnior // Bocão News
Nota originalmente publicada às 19h45 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar