Geral

Professores fora da Alba: "Se isso acontecer, vai acirrar a situação"

[Professores fora da Alba: "Se isso acontecer, vai acirrar a situação" ]
Por: Caroline Gois Twitter (@goiscarol) 0comentários

"Ele não falou nada comigo. Soube há pouco de declarações que Marcelo Nilo teria feito sobre a saída dos professores da
Assembleia Legislativa (Alba) e, caso isto seja verdade, acho que é 
precipitação. Espero que Nilo tenha bom senso que é algo que tem acontecido até agora", assim resumiu o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira, em entrevista ao Bocão News. 
 
Na manhã desta segunda-feira (16), o presidente da Alba, Marcelo Nilo, disse durante entrevista a uma rádio da capital que irá pedir a retirada dos professores da casa. Via twiiter, a assessoria do deputado publicou: "Vou pedir a Rui Oliveira da PLB que os professores desocupem a Assembleia hj".
 
 
Para Rui, caso isso aconteça, "não há motivo para que isso aconteça. Estamos lá de forma pacífica. Se isso acontecer vai acirrar ainda mais a situação", declarou.
 
Nesta segunda-feira, a paralisação dos professores completa 97 dias. "Na quarta (18) enviaremos uma contra-proposta", afirmou Rui. Questionado se a greve está perto do fim, Rui declarou: "Não há perto e nem longe. Vamos entregar a contra-proposta ao Ministério Público. Tem tudo para que tenhamos bom senso para apresentar uma contra-proposta possível de solução e, para que o governo apresente a dele, concluiu.
 
Impasse
 
Nem a intervenção do Ministério Público da Bahia e nem a nova proposta do governo estadual fizeram com que os professores, aceitassem a proposta feita pelo governador Jaques Wagner, durante encontro realizado na quinta-feira (12), na sede do MP-BA. A negociação não avançou e a mudança nos termos da proposta foi considerada "mínima" pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira. A categoria bate o 
pé firme e exige que seja cumprida a Lei do Piso que estabelece reajuste de 22,22% para os educadores.
 
O governo se propôs a conceder aos professores licenciados, em novembro de 2012, promoção por meio de curso, com ganho de 7%, e em abril de 2013, nova promoção, também com ganho de 7%. Não convenceu. A categoria segue insatisfeita com os termos propostos e deverá referendar a continuação da greve em assembleia, que será realizada nesta sexta-feira.
 
Além do governador e do presidente da APLB, o encontro teve a participação do procurador-geral de Justiça, Wellington Lima e Silva, do governador Jaques Wagner e dos secretários Osvaldo Barreto (Educação) e Manoel Vitório (Administração). Informações sobre planilhas com aplicação de promoções para a categoria e sobre o saldo do Fundeb também foram apresentadas ao sindicato.

Foto: Gilberto Junior// Bocão News

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas