Política

Iniciativa de deputada baiana faz Câmara debater desigualdade e violência contra a mulher negra

Deputada federal Tia Eron (Republicanos-BA) - Pablo Valadares/Agência Câmara

Evento acontece nesta terça (30), às 9h, no plenário Ulysses Guimarães

Publicado em 29/11/2021, às 18h55    Deputada federal Tia Eron (Republicanos-BA) - Pablo Valadares/Agência Câmara    Redação BNews

A Câmara dos Deputados realiza uma comissão geral nesta terça-feira (30), às 9h, no plenário Ulysses Guimarães, para debater a desigualdade e a violência contra a mulher negra no Brasil.

O evento é uma iniciativa da deputada Tia Eron (Republicanos - BA) e contará com a participação do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Benedito Gonçalves, que é presidente da comissão de juristas criada pela Câmara dos Deputados para revisar a legislação sobre racismo.

Também confirmaram presença a deputada americana, Park Elizabeth Cannon, que representa o estado de Atlanta, o secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), Paulo Roberto, a superintendente de Prevenção à Violência da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia, Major Denice Santiago, e o jurista e professor de Direito da UFBA, Edvaldo de Brito.

Na avaliação de Tia Eron, é dever do Estado desenvolver estratégias e ações para reduzir o impacto da pobreza sobre as mulheres afrodescendentes. “Percentualmente, as mulheres negras são maioria na população brasileira, mas ainda minoritárias no atendimento das políticas públicas. Três em cada quatro pessoas consideradas pobres são negras no Brasil, conforme dados do IBGE. O meu intuito é contribuir para com a promoção dos direitos humanos dessas pessoas”, explica a deputada.

A republicana também defende um colegiado permanente na Casa para tratar das questões raciais. Segundo ela, a comissão será um instrumento fundamental para elaborar leis e construir políticas públicas que beneficiem essa população historicamente desfavorecida.

Classificação Indicativa: Livre