Mundo

Biden não deve flexibilizar a entrada de viajantes do Brasil, UE e Reino Unido, avisa porta-voz

[Biden não deve flexibilizar a entrada de viajantes do Brasil, UE e Reino Unido, avisa porta-voz]
18 de Janeiro de 2021 às 22:26 Por: Reprodução/ Instagram Por: Redação BNews

O presidente eleito dos Estados Unidos Joe Biden não deve flexibilizar as restrições de entrada no país. O aviso foi dado na noite desta segunda-feira (18), após o governo Donald Trump anunciar que acabaria com impedimentos de visitas de cidadãos não americanos que estiveram no Brasil, no Reino Unido e na União Europeia.

"Com a pandemia piorando, e mais variantes contagiosas surgindo ao redor do mundo, essa não é a hora de levantar as restrições às viagens internacionais", explicou a futura secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, através das redes sociais. Biden assume nesta quarta-feira (20) a presidência dos EUA.

Trump queria que as restrições acabassem a partir do dia 26, quando Biden já estará no comando. "Seguindo as orientações da nossa equipe médica, o governo não pretende flexibilizar essas restrições em 26 de janeiro. Na verdade, nós planejamos endurecer medidas de saúde pública nas viagens internacionais com o objetivo de mitigar a disseminação da Covid-19", acrescentou Psaki.

De acordo com a CNN, antes da mensagem da porta-voz de Joe Biden, o ministro brasileiro Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, chegou a celebrar a flexibilização.

"O Presidente Donald Trump acaba de anunciar o fim da proibição de ingresso de brasileiros nos EUA que havia sido determinada em função da Covid. Brasileiros voltarão a poder ingressar nos EUA a partir do dia 26/1, sujeitos a apresentar teste negativo de Covid (além de visto)", escreveu Ernesto, nas redes sociais.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar