Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Flagra no Valentine's Day

[Na Sombra do Poder: Flagra no Valentine's Day]
13 de Junho de 2019 às 05:58 Por: Reprodução Por: Editoria de política 0comentários

Flagra do Valentine's Day

Um antigo secretário da gestão Rui Costa foi pego de surpresa na semana dos namorados almoçando com uma bela “repórter” de uma TV baiana na orla da soterópolis. O casal degustava uma salada de camarão em um luxuoso restaurante de frutos do mar próximo ao Centro de Convenções. Quando o gestor foi avisado pelo motorista que a sua digníssima estava rondando o local, correu para pedir a conta e deixou o local de fininho. Quem não deve não teme, “doutor”!    

O tabuleiro de Neto

Os nomes mais cotados para a disputa de 2020 em Salvador são, até então, do tabuleiro do prefeito ACM Neto. Com mesa farta, ele administra no ritmo que lhe convém a dose de esperança em cada um dos cinco postulantes que cultivam a ambição de comandar o Palácio Thomé de Souza. 
São eles: Bruno Reis, Kaio Moraes, Leo Prates, Geraldo Júnior e Guilherme Bellintani – os dois últimos, apesar do vínculo Netista, já abriram conversas para pavimentar candidaturas em partidos do grupo Rui Costa. Mas, por ora, nenhum movimento sólido que comprometa o tabuleiro do demista.

A banca deve começar a trepidar quando o quinteto do Palácio de Ondina – leia-se PT, PCdoB, PP, PSB, PSB – colocar sua tropa na rua com a ferocidade que articulam nos bastidores. Daqui pra lá, Neto monitora cada pequeno movimento para preservar a configuração do seu tabuleiro e não ser surpreendido pela avalanche de candidaturas que deve vir por aí.

Meu menudo preferido

Esta coluna apurou que o Thomé de Souza já tem o seu menudo preferido. Fontes confidenciaram ao BNews que um gestor linha dura do alto escalão é o predileto do clã que cerca ACM Neto. O fato tem despertado ciumeiras de Brasília ao Corredor da Vitória. A amizade tem fortalecido os rumores de que logo logo o rapaz pode entrar na lista para 2020. É esperar para ver.

A sina do 3º

Um olhar na história recente das eleições municipais de Salvador mostrou que há uma sequência curiosa na trajetória dos derrotados em 3º lugar.
- João Henrique foi terceiro colocado em 2000, na reeleição de Antônio Imbassahy, e quatro anos depois chegou à prefeitura.
- ACM Neto foi terceiro na disputa que selou a reeleição de João Henrique e, no pleito seguinte, chegou ao Thomé de Souza.
- Em 2016, na reeleição de Neto, Pastor Sargento Isidório foi o 3º colocado... 

Recall

Mas ao que parece, o cristão não se valerá do sinal profético de Salvador. Sua aventura em 2020 será em cidades da Região Metropolitana, especialmente em São Francisco do Conde, onde teve a maior fatia dos votos (5.909) entre deputados federais em 2018.

2020 do sofá

Ainda repercute a pesquisa antecipada do cenário eleitoral de Feira de Santana, que mostrou como é frágil a performance do prefeito Colbert Martins. Desgastado, ele assiste de longe à liderança de Zé Neto (PT) – que também enfrenta muitas resistências na Princesa do Sertão. Sem muitas chances, Targino Machado, líder da oposição na AL-BA, foi colocado no rascunho do levantamento. Zé Ronaldo, de quem Colbert foi vice, caminha para escolher Justiniano França como seu representante. Restará a Colbert assistir do sofá o pleito de 2020.

Sem Censura

Ao falar sobre as leis municipais que não são cumpridas em Salvador, o presidente da Câmara Municipal, Geraldo Júnior, citou um exemplo: "Vou citar uma das leis aprovadas na época de meu pai, Super Geraldo, e que foi sancionada pela prefeita Lídice da Mata. E essa lei não tem fiscalização: a exposição de revistas pornográficas em bancas de revistas. Elas têm que estar com um invólucro. Se você passar em todas as barracas da cidade, essas revistas estão expostas à sociedade", declarou, em entrevista ao programa "Política Na Mesa", da Rádio Câmara Salvador.

Premonição

Provocou risos no plenário da Câmara a reação de Geraldo ao ser chamado – em ato falho de um vereador – de prefeito. A ambição pela cadeira é um desejo dele que ganha cada vez mais força. Ao ser chamado de prefeito por um vereador, Geraldinho disparou sem cerimônia que o mesmo possuía o dom da premonição. 

Recesso antecipado

Os vereadores de Salvador anteciparam o recesso branco. Essa semana com sessões a jato e nenhum projeto em pauta não se falava em outra coisa na Casa senão no feriado de Corpus Cristhi e nos festejos juninos. Diante desse cenário, as atividades na Casa só devem voltar à normalidade após o São João, dia 26. 

Cota pessoal

A expectativa em torno do anúncio dos cargos restantes no governo Rui Costa (PT) movimentou a base aliada, que há muito espera por isso. Porém, já volta a correr solto pelos corredores da Governadoria que Detran e a Embasa, postos mais cobiçados, não entrarão na divisão: serão mais dois que se somarão à cota pessoal do gestor petista. A decisão ainda pode dar pano para manga, avaliam os aliados.     

Palanque regional

Governo e oposição chegaram à AL-BA na terça-feira recente com acordo selado para votar projetos de autoria de deputados e assim o fizeram. Antes, porém, a Casa teve de assistir à troca de farpas entre Eduardo Alencar e Kátia Oliveira numa peleja requentada da disputa entre ambos em Simões Filho. Targino Machado interrompeu o bate-boca e deu um pito nos dois, reclamando que o plenário não era território para palanque regional. E seguiu a votação.

Popularidade em alta

Na tentativa de cair no gosto dos soteropolitanos, não tem passado despercebidas as postagens do vice-prefeito Bruno Reis (DEM) em suas redes sociais. Bruno, que é tido como nome forte para representar o grupo do prefeito ACM Neto (DEM) em 2020 para a disputa pela prefeitura de Salvador, publicou nos últimos dias, por exemplo, imagens, vídeos comendo feijoada e “tentando” mostrar que bate um bolão em popularidade. De fato, chamaram atenção.

Dúvidas

Muitos andam a se perguntar qual seria a real intenção do prefeito ACM Neto (DEM) com as mudanças inesperadas em sua gestão. É certo, por mais que ele minimize, que o secretário da Saúde, Luiz Galvão, que foi pego de surpresa, cairá e cederá lugar para o então secretário da Sempre, Leo Prates (DEM). A eleição de Salvador em 2020 está sendo citada como uma das maiores motivações, levando em conta que Prates é tido como plano B, caso o nome do vice-prefeito Bruno Reis não se viabilize. 

Pergunta

A pergunta é: se essa for mesmo a conjuntura, como Bruno Reis - que tem acelerado e muito seu ritmo - está vendo toda essa movimentação? Prates, sem dúvida, está com o sorriso na orelha.

Desgaste

Por outro lado, assumir a Saúde em ano pré-eleitoral pode trazer sobre si o desgaste de uma pasta que tradicionalmente sofre com severas queixas da população e da oposição. 

Recado ao cangote grosso

A eventual saída de Luiz Galvão da secretaria de Saúde de Salvador não ocorrerá em vão. A articulação, pelo apurado por esta coluna, é um recado bem dado ao deputado federal João Roma (PRB), detentor da indicação. Há quem diga que o cangote grosso do parlamentar no Congresso Nacional tem provocado incomodo do Palácio Thomé de Souza. Pra bom entendedor, meia palavra basta.

A namorada de Neto

Durante evento institucional do Dia dos Namorados, o vice-prefeito Bruno Reis brincou com os presentes e avisou que o prefeito ACM Neto (DEM) tem namorado a cidade do Salvador. O fato arrancou risadas dos presentes. O secretário de Infraestrutura recebeu do chefe do Palácio Thomé de Souza a seguinte resposta: “não sei não”. 

Novo corte

E por falar em Neto, podem reparar na mudança do visual do prefeito. Corte de cabelo novo e agora tem deixado de maneira mais vistosa os cabelos grisalhos. Está em novos ares. 

Origem

O clima do clã Pimentel com o herdeiro dos Aleluia anda muito bem. Recentemente o vereador Alexandre Aleluia (DEM), sua esposa Thaís e o casal Dayane e Alberto Pimentel estavam de papos largos no restaurante Origem, em Salvador. No cardápio? Articulações para 2020. Quem viu, achou a conversa animada. Aleluia pode ser uma carta na manga do PSL para indicação de composição na chapa governista do pleito próximo. 

Rejeição

Contudo, pelo apurado pela coluna, nem sob chuva de canivete o vice-prefeito Bruno Reis e possível candidato aceitará o tipo de composição com o PSL com um dos Pimentel na ponta da chapa. Apesar do partido ter maior tempo de propaganda, de dinheiro do fundo partidário e ter a Presidência da República, o alto clero da base tem buscado um nome que seja mais alinhado com o Palácio Thomé de Souza.

Não chame para a mesma mesa

Pegou mal entre os vereadores o jantar entre Alexandre Aleluia e o casal Pimentel. Tudo porque os edis ficaram ao lado de Henrique Carballal (PV) na treta entre ele e Alberto Pimentel. No último dia 5 de junho, o procurador parlamentar da Câmara Municipal de Salvador, Edvaldo Brito (PSD), enviou um ofício para o titular da Semtel para que ele dê explicações após ter chamado o vereador Carballal de "ave de mau agouro".

Avulso

Uma figura chamou a atenção de quem esteve na inauguração da requalificação do Terreiro de Jesus, na semana passada: o ex-governador Paulo Souto. O democrata, que adotou uma postura discreta desde que foi derrotado na eleição de 2014, estava avulso no meio do público acompanhando os discursos de ACM Neto e companhia. Esta coluna fez o registro.

TCE-BA responde

A nota “Contas de Rui”, publicada na coluna da semana passada provocou nota de resposta do TCE-BA, que se segue. 

“O Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA) refuta e esclarece que confia plenamente na seriedade e na qualidade técnica do corpo de auditores da Casa, cuja excelência dos trabalhos é reconhecida nacional e internacionalmente. O Tribunal esclarece ainda que não há qualquer indício de corte no orçamento da Casa de Contas e Controle”.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas