Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: O playboy, a patricinha e Noronha

[Na Sombra do Poder: O playboy, a patricinha e Noronha]
19 de Setembro de 2019 às 05:58 Por: Divulgação Por: Editoria de Política 0comentários

O playboy, a patricinha e Noronha

Um playboy da capital baiana acostumado a transitar nos restaurantes da Bahia Marina e nos
hotéis da Rua Chile, está sendo acusado junto com sua “ex patricinha” de aplicar um belo calote em uma agência de viagem local. Os pombinhos foram para o paraíso de Fernando de Noronha desfrutarem alguns dias do requisitado balneário nordestino. A velha história do cartão de crédito. A turma da agência tentou, sem sucesso, cobrar do moçoilo a fatura de mais de 10 mil reais. A jovem moça bastante conhecida de alguns playboys e menudos locais ostentou diversas fotos em seu perfil do Instagram, o que despertou nos “investigadores" da agência que o tour pela
Ilha foi um deslumbre regado a vinho rosé e iguarias do arquipélago. A polícia já foi acionada no caso e parece que o que era uma passeio pelo litoral vai virar um pesadelo policial...Perdeu playboy.
 
O Rei do Amarelinho

Um experiente nome do Legislativo baiano ficou conhecido como “o rei do amarelinho”. A história que se conta é que ele começava os trabalhos no gabinete com dois comprimidos de Ciales, trancado com nove ou dez mulheres para uma verdadeira maratona sexual. Ele só fechava a fatura com a derradeira e, então, saía para enfrentar o dia. A fama de garanhão e viril está agora sob os cuidados do Ministério Público. A bomba vai explodir!

Estremeceu o TJ-BA

A operação sobre um suposto esquema de venda de sentenças no Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região ecoou nos corredores do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). A menção do CNJ já estremeceu pilares de muitos gabinetes. Os profetas do caos do judiciário baiano já sinalizam que uma devassa passará por lá também.

UPB de volta às regalias

Depois do jejum de dois anos, a União dos Prefeitos da Bahia (UPB) voltou a se deliciar nas regalias do Vila Galé - resort de luxo no Litoral Norte. O 7° encontro dos gestores, sob a presidência de Eures Ribeiro, foi um verdadeiro revival ao tempo de gastança da ex-presidente Maria Quitéria.

Apagão

Ainda assim, a estrutura deixou a desejar, com direito até a apagão na rede elétrica assim que o governador Rui Costa colocou os pés no evento. Foram duas quedas em menos de dez minutos. Se houvesse mais uma, Eures poderia pedir música no Fantástico.

Amante trancada no quarto

O cochicho na abertura do evento é que, enquanto os prefeitos cumpriam a programação oficial, tinha muitas amantes trancadas nos quartos. As moças só deram as caras na manhã do sábado, quando a imprensa, apesar de credenciada, não teve acesso ao evento. Quem esteve lá, disse que sobrou fio dental e self na beira da piscina.

Barrados no baile

Uma pergunta ainda não respondida: o que teve de não tão misterioso na programação do sábado (14) a ponto de barrar o trabalho dos jornalistas?

O oportunista

Atenção, as definições de oportunismo foram atualizadas. Prevendo eventual cassação do mandato de Marcell Moraes, o deputado Capitão Alden (PSL) já começou a se engraçar com os animais se proclamou "Defensor dos pets", com direito a card e tudo. No grupo de deputados da oposição no Whatsapp, Marcell "parabenizou" a iniciativa do colega: "Boa! Mas não vou perder o mandato nao".

O iluminado – a luz que vem de Roma

À medida que se aproxima o dia (26) da licitação da iluminação pública de Salvador menos claridade há sobre a luz que brilhará em postes soteropolitanos. No intramuros, a parábola que responde às incertezas em torno do diretor Júnior Magalhães é: a luz virá de Roma. Entendedores entenderão.

Foi dada a largada

Algo ficou perceptível na Maratona Salvador: dois dos pré-candidatos a prefeitura, os mais competitivos, participaram do evento: o vice Bruno Reis e o presidente do Bahia, Bellintani. Treinamento para 2020? Há quem diga que sim. Por falar em tempo, Bellintani levou a melhor. Nos 10k, Reis correu em 1h19 e o presidente do Bahia em 59 minutos. E o prefeito ACM Neto fez melhor que os dois: 58minutos pelo 10k.

E você, enrolando, p*

Na tentativa de fazer média com o prefeito ACM Neto durante o percurso da Maratona Salvador, o chefe da Defesa Civil de Salvador, Sosthenes Mendes, acabou levando para as redes sociais um pito do patrão. Ainda assim, levou na esportiva. Veja o registro:

Peixe fora d'água

Na Câmara de Salvador, o inusitado já passou do limite. Mais uma vez, a liderança de Paulo Magalhaes Jr foi questionada e agora por um colega de bancada. Votava-se o projeto de autoria do Executivo que institui o Programa Sempre Melhor, para recuperar abrigos, orfanatos e instituições filantrópicas de Salvador. A matéria foi acordada entre as bancadas pela ajuda do presidente Geraldo Júnior, com a ausência do líder governista. Foi quando o vereador Teo Sena, como um peixe fora d’água, interrompeu a sessão afirmando que não votaria a matéria por ausência do líder e dos vice-líderes do governo. A gargalhada foi solta e estarrecimento também.

Geraldo e o mimetismo dos camaleões

Reacendeu nos últimos dias uma discreta troca de farpas entre Geraldo Jr e Paulo Câmara, ex-presidente da Câmara e deputado estadual, que recrimina ver o legislativo municipal no centro do jogo eleitoral de 2020. A resposta de Geraldo foi em termos coloquiais, alegando que escolheu a "opção irrevogável por banir da política o mimetismo dos camaleões". A tensão nos bastidores tem origem em uma ferida aberta desde as costuras que atropelaram os planos de reeleição do tucano e colocaram Leo Prates na cadeira soberana da CMS.

Geraldo nem lá nem Low

Depois de ter iniciado uma guerra fria contra o prefeito ACM Neto (DEM) e de ter feito gestos ao governador Rui Costa (PT), mas sem retorno algum, o presidente da Câmara de Vereadores, Geraldo Júnior (SD), resolveu puxar o freio de mão e se aquietar na cadeira do Legislativo. Dizem as boas línguas que agora não é nem lá nem low. O projeto 2020 tirou um tempo para respirar...

Lá e low versão 2.0

Enquanto a situação do líder está nem lá nem low, com a prefeita de Itaparica tá tudo favorável. Marlylda Barbuda (PDT) recebeu por dois anos salário como prefeita de Itaparica e como coordenadora pedagógica da Secretaria de Educação de Salvador (Smed). Só pra lembrar, a Constituição Federal proíbe esse recebimento duplo e determina que ela teria que optar por uma das duas remunerações. O TCM a notificou e a desculpa foi que houve demora nos trâmites por parte da prefeitura de Salvador. A pergunta que fica é: o dinheiro já foi devolvido? Vai uma dica para Marly: ou lá ou low!

Flaviano Bomfim na corda bamba

Não é de hoje que o povo de Santo Amaro sofre. Antes, com ex-prefeito Ricardo Machado (PT) - que tá todo encalacrado com Justiça, polícia e o diabo a quatro. O atual, Flaviano Bomfim (PP), parece disputar pra ver quem ganha no ranking de denúncias envolvendo picaretagens na cidade. Depois de se livrar de uma Comissão Especial na Câmara, o que poderia complicar sua vida, eis que o perigo volta a rondar a vida de Flaviano. O presidente da Casa afirmou essa semana que será feita uma nova investigação sobre supostas irregularidades em pagamentos.

Pão e circo

Já em Vera Cruz, o prefeito adotou a máxima do pão e circo para tentar despistar o desgoverno da administração. A última gastança passou da casa dos 200 mil reais na contratação de três atrações que se apresentaram na tradicional festa de Nosso Senhor de Vera Cruz.
 
Papai urso

Papai urso vem aí! Interlocutores da política em São Francisco do Conde dizem que o ex-prefeito Antônio Calmon está tomando gosto pelo projeto de disputar a sucessão do prefeito Evandro Almeida em 2020. O movimento pode enfraquecer outros nomes do mesmo grupo político que também costuravam uma ascensão, como o vice-prefeito Nem do Caípe - que pode se manter vice numa nova composição com Calmon.

Colbert agoniza

Em Feira de Santana dá ouvir à distância o prefeito Colbert Martins (MDB) agonizando pelo esvaziamento em sua base. Ele já apelou em vídeo pela fidelidade dos aliados, mas o que se vê, dia após dia, é uma debandada devastadora. Quem restará nos últimos suspiros políticos do emedebista?
Veja vídeo:

Abismo

Haja calculadora na Assembleia Legislativa da Bahia pra encontrar um número que represente a dimensão do abismo financeiro da Casa. Os números reforçam a retórica que corre solta nos corredores de que a eleição de Coronel ao Senado custou caro ao Legislativo baiano.

Um D entre o PT

Não é de hoje que soam comentários da possível saída do governador Rui Costa do PT. Mas, a ameaça de ruptura ficou mais forte nos últimos dias após os ataques da cúpula petista contra a candidatura do baiano à presidência da República. Quem está pagando de mosca é o presidente estadual do PDT na Bahia, Felix Mendonça, que já fez convite para que o chefe do Executivo baiano venha ingressar nas fileiras pedetistas. A pergunta que não quer calar é: e Ciro Gomes???

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas