Polícia

PF diz ao STF que Daniel Silveira cometeu crime de desacato ao discutir com funcionária do IML

[PF diz ao STF que Daniel Silveira cometeu crime de desacato ao discutir com funcionária do IML]
27 de Maio de 2021 às 18:05 Por: Michel Jesus/Câmara dos Deputados Por: Redação Bnews

Um relatório da Polícia Federal (PF) enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) aponta que o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) cometeu crime de desacato ao discutir, em fevereiro de 2021, com uma funcionária do Instituto Médico Legal (IML). 

Na ocasião, a trabalhadora havia cobrado que o parlamentar utilizasse máscara durante o registro de sua prisão, ordenada pelo STF, por incentivo à instauração de uma ditadura e ataques ao próprio Supremo.

Em um vídeo, Silveira aparece afrontando a servidora. As imagens, que circularam por todo o Brasil, foram usadas como prova contra ele. 

“Cotejando a transcrição do vídeo, com os depoimentos e declarações apresentados pelos envolvidos, esta autoridade policial considera que o deputado Federal Daniel Silveira, ao se dirigir à perita legista Lilian Vieira com o emprego de expressões ofensivas como, acabou por desrespeitar a funcionária pública, que se encontrava no exercício de sua função, conduta que, indubitavelmente, encontra enquadramento típico no artigo 331 do Código Penal”, escreveu a PF no relatório.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar