Política

PSL baiano quer ter Alexandre Aleluia como reforço para 2020

[PSL baiano quer ter Alexandre Aleluia como reforço para 2020]
Por: Arquivo Por: Henrique Brinco 0comentários

O BNews descobriu que o PSL baiano quer contar com um reforço para conseguir ter um representante na Câmara Municipal de 2020: Alexandre Aleluia (DEM). Apelidado de "Bolsonaro da Bahia", o vereador conservador foi convidado pela presidente estadual, deputada federal Dayane Pimentel, para integrar o mesmo grupo do presidente da República.

Na manhã deste sábado (11), a assessoria da parlamentar baiana soltou uma nota recheada de elogios ao democrata. "O vereador Alexandre Aleluia demonstra desde antes de assumir o mandato de vereador em Salvador que é preocupado com as mais importantes questões da Bahia e do Brasil", declarou, na mensagem. Os dois visitaram, nessa sexta-feira (10), a sede da Coordenadoria Estadual do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS).

Uma fonte de dentro do PSL relatou ao BNews que a sigla o convidou bem antes do pleito de 2018. "Sempre houve esse desejo da deputada de estar mais próxima a Alexandre Aleluia. Os dois são amigos de Eduardo Bolsonaro. Só não saiu a casadinha porque DEM e PSL não estavam coligados", detalha a fonte. 

Procurado pela reportagem, Aleluia confirmou que existiu o convite e se disse "sensibilizado" com ele. "Existiu o convite sim. É inegável que temos pautas muito comuns. Hoje eu ocupo o campo do conservadorismo na Câmara que uma postura muito similar ao PSL e ao presidente Jair Bolsonaro. Eu defendo isso de coração, então é impossível dizer que esse convite não me sensibiliza. Mas ainda estamos conversando sobre 2020 que ainda está longe e política não se faz com pressa", declarou o edil.

Conforme a coluna Na Sombra do Poder publicou, Aleluia tem mantido uma relação distante com a cúpula do DEM após ter sido uma aposta de seu pai, José Carlos Aleluia, então presidente estadual da sigla, na eleição de 2018 para deputado estadual. Apesar de não ter sido eleito para a Assembleia Legislativa da Bahia, o vereador recebeu um dos maiores montantes do fundo partidário da agremiação - e isso causou ciumeira entre correligionários.

Vale lembrar que o PSL ficou sem representante na CMS após o vereador José Trindade (Sem Partido), aliado do governador Rui Costa (PT), deixar a sigla por discordar da filiação do então candidato Bolsonaro. A sigla também não possui nenhum outro nome forte na capital baiana.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas