Política

Audiência com empresa que administra Planserv é definida para terça (18); governistas negam “vitória” da oposição

[Audiência com empresa que administra Planserv é definida para terça (18); governistas negam “vitória” da oposição]
11 de Junho de 2019 às 20:23 Por: Carlos Alberto / BNews Por: Eliezer Santos 0comentários

Foi reajustada para terça-feira (18), às 10h, a audiência em que a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) ouvirá representantes da empresa Qualirede, que administra o Planserv, plano de saúde dos servidores estaduais.

A convocação foi aprovada por unanimidade na manhã desta terça (11), com previsão inicial de acontecer na segunda-feira (17), às 15h30. 

Segundo o presidente do colegiado, deputado Alan Castro (PSD), já houve entendimento entre os líderes para que os trabalhos da comissão aconteçam segundas à tarde, mas a mudança ainda não foi chancelada em plenário e, por ora, as atividades continuam nas manhãs de terça. 

A aprovação da convocação por unanimidade, contando, portanto, com aval de deputados governistas foi vista com uma vitória no campo de oposição. A proposição foi colocada pelo deputado Alan Sanches (DEM), vice-presidente da comissão. Segundo ele, a empresa Qualirede recebe R$ 7 milhões por mês para a gestão do plano, que é alvo de diversas reclamações. 

“Não foi uma vitória da oposição. O fato de ter uma audiência não significa uma vitória, significa que vamos debater um determinado assunto e a Casa é para isso. Não há vitória da oposição”, contestou Fabíola Mansur (PSB), integrante da comissão, ao externar desconforto com o recurso utilizado por Sanches.

“Particularmente acho que esse assunto poderia ser encaminhado de outra maneira, a gente podia fazer visitas À Saeb...porque não dá para cada questionamento de um deputado se transformar em audiência pública [...] mas, enfim, respeito o direito do deputado de indicar a audiência que ele pensa. Vamos debater, quem não deve, não teme debate”, arrematou.

O presidente da Comissão de Saúde, Alan Castro (PSD), argumentou que se os governistas votassem contrário ao requerimento passaria a ideia de pouca transparência do governo na prestação de contas à sociedade. “Se a gente votasse contra, seria estar indo contra quem votou na gente, contra a população”.  

“Essa questão da Qualirede é um anseio do Cremeb, Sindimed, servidores públicos, que acham que o que o custa hoje o Qualirede ao próprio Planserv, aos servidores e ao governo não está tendo um bom serviço. Eu acho que a Qualirede melhorou muito o atendimento do planserv, mas não é o pensamento da classe médica, do sindicato. Eu acho que o governo não tem nada a esconder. A gente tem que mostrar que o Qualirede veio para ficar e melhorou a vida do usuário do Planserv”, emendou.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas