Política

Contra opinião de Otto, Coronel defende posse de arma

[Contra opinião de Otto, Coronel defende posse de arma]
12 de Junho de 2019 às 17:39 Por: Arquivo BNews Por: Pedro Vilas Boas 0comentários

O senador Angelo Coronel (PSD) não saiu satisfeito da votação da Comissão de Consituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta-feira (12). Isso porque os decretos de armas assinados pelo presidente Jair Bolsonaro foram derrubados na comissão. "Sou a favor da posse, diferente da porte", explicou ao BNews, após a votação.

Agora, a votação da pauta irá a plenário, assim como a proposta para ampliar prazos de MPs na Casa. "Não podemos ficar votando as MPs praticamente no seu último dia. Acho que foi uma luta muito boa pro parlamento", afirmou.

O presidente do partido no estado, senador Otto Alencar (PSD), já expôs a opinião contrária em relação à posse ou porte de armas. "Sou a favor que produtor rual, caminhoneiro, possa usar a arma, pra defender a sua propriedade, já que a segurança pública não tem condiçoes de dar uma cobertura efetiva, principalmente nessa áreas, na área do campo, das estradas", opinou.

A proposta prevê que a comissão tenha 40 dias para votar a MP, seguido por mais 40 dias na Câmara e outros 30 dias no Senado. Caso haja mudança no texto, ainda há prazo de mais 10 dias para deputados debaterem o texto. Se qualquer dos prazos for descumprido, a medida perde a validade.

Diferente dos decretos de armas, a PEC 91/2019, que trata dos prazos, deve ser aprovada.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas