Política

Fabrizzio Muller considera “retrocesso” lei de Bolsonaro que retira multa para quem não usar cadeirinha

[Fabrizzio Muller considera “retrocesso” lei de Bolsonaro que retira multa para quem não usar cadeirinha ]
13 de Junho de 2019 às 10:03 Por: Arquivo BNews Por: Tamirys Machado 0comentários

O superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller considerou um retrocesso a lei do governo federal que altera o Código de Trânsito Brasileiro e retira a multa para quem transportar crianças sem a cadeirinha no banco dos carros. Conforme a proposta o motorista será apenas advertido, mas não será cobrado financeiramente. 

Muller comentou a decisão durante o programa Jornal da Bahia no Ar 2ª, com Zé Eduardo, na rádio Metrópole, nesta quinta-feira (13). O superintendente fez uma associação à época que foi implantada a multa para quem não usava o cinto de segurança. 

“Além da multa foi feito um trabalho de fiscalização intenso em relação a utilização do cinto de segurança. Então, acho que tem que ter muito cuidado com esse tipo de ação e retrocesso para que a gente não tenha aí ainda mais mortes no trânsito. Isso preocupa a gente e não podemos descuidar”, disse. 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas