Política

Bolsonaro define isenção de pena de Adélio Bispo como "circo armado"

[Bolsonaro define isenção de pena de Adélio Bispo como
14 de Junho de 2019 às 18:53 Por: Folhapress Por: Redação BNews 0comentários

O presidente Jair Bolsonaro revelou nesta sexta-feira (14) que vai recorrer da decisão judicial que isentou de pena Adélio Bispo, autor da facada sofrida pelo presidente no ano passado. Ele definiu a situação como um "circo armado". As informações são do portal G1.

O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG), expediu a sentença de Adélio e converteu a prisão preventiva em internação por tempo indeterminado. Pela decisão, o agressor deverá permanecer no presídio de Campo Grande (MS).

Ficou constatado que Adélio é inimputável, por sofrer de uma doença mental.

"O circo armado [é] que, a partir desse momento, se não houver recurso e [o processo] for transitado em julgado, se caso o Adélio queira falar quem pagou a ele para tentar me assassinar, não tem mais valor jurídico, ele é maluco", disse o presidente, segundo a reportagem.

O caso

Bolsonaro sofreu uma facada em 6 de setembro do ano passado, ainda como candidato a presidente da República. Ele participava de um ato de campanha em Juiz de Fora.

Adélio Bispo foi preso no mesmo dia e, segundo a Polícia Militar de Minas Gerais, confessou ter sido o autor da facada.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas