Política

Prefeita de Maragogipe é acusada de perseguição política e ameaça à liberdade de imprensa

[Prefeita de Maragogipe é acusada de perseguição política e ameaça à liberdade de imprensa]
Por: Divulgação Por: Redação BNews 0comentários

A prefeita, Vera Lúcia dos Santos (PMM), de Maragogipe, foi acusada de perseguição política e ameaça à liberdade de imprensa pelo empresário e radialista, Cesar Andrade, proprietário da Rádio Comunitária. Segundo o PNotícias, Cesar afirmou que isso aconteceu após a rádio divulgar "vários abusos da gestora".

Ainda conforme a publicação, na segunda-feira (5), o empresário alegou que recebeu o Departamento de Tributos notificou dois Alvarás, sendo um que informava a retirada dos aparelhos sonoros, que estavam nos postes. Além disso, o empresário afirmou que foram colocadas caixas de som nos mesmos postes. 

Cesar Andrade ainda ressaltou que as notificações aconteceram após o rompimento de contrato, da Rádio Maragogipe a prefeitura. De acordo com o radialista, isso aconteceu por causa de atraso de pagamento.  
Após isso, foi expedido uma liminar que permitia a continuidade dos aparelhos nos postes.

O Procurador Geral do Município, Igo Vinicius Oliveira, disse ao PNotícias negou as afirmações do empresário. De acordo com o procurador, a rádio do denunciante funcionava, anteriormente, como uma empresa e em junho deste ano ele passou a funcionar como outra empresa que estava no nome da esposa do empresário. Ainda conforme Igo Oliveira, as duas empresas não possuíam Alvará de Licença para emissão de som. 

Sobre as caixas de som, a prefeitura afirmou que a empresa Torre Som foi contratada, por meio de licitação, para fazer a publicidade institucional. Entre elas estava a instalação de caixas de som para divulgação da festa São Bartolomeu, que acontece agora em agosto, promovida pelo município.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas