Política

Redução de casos de violência não pode ser atribuído ao governo Bolsonaro, diz Maurício Barbosa

[Redução de casos de violência não pode ser atribuído ao governo Bolsonaro, diz Maurício Barbosa]
Por: Vagner Souza / BNews Por: Eliezer Santos 0comentários

O secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, voltou a cobrar uma iniciativa do governo federal no sentido de agregar estados e municípios em torno de ações coordenada no combate à violência.   

Segundo ele, não cabe atribuir ao governo Bolsonaro a redução de índices de violência apontada recentemente.

“É impossível em seis meses fazer algo que seja relevante do ponto de vista da redução da criminalidade que avança há mais de dez anos. Está na hora de baixar a bola. No que se refere a juntar os esforços com os estados e municípios no combate à violência, a gente já vem lutando há muito tempo para isso, todos os estados quase de uma forma isolada, com a participação da Polícia Rodoviária Federal, mas acredito que está precisando que a gente tenha medidas efetivas do ponto de vista de investimento para que a gente consiga avançar mais”.

Barbosa avaliou que o pacote anticrime proposto pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, ajuda “em parte” o enfrentamento à violência, “mas o que a gente precisa mesmo é criar uma infraestrutura melhor para a segurança pública”.  

Nesta quarta-feira (14), Maurício Barbosa participou da cerimônia na Câmara de Vereadores de Salvador que concedeu título de cidadão soteropolitano e a medalha Thomé de Souza ao comandante geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Ancelmo Brandão.    

“É uma justa homenagem pela história de vida, antes e depois de ser comandante geral. A Câmara Municipal acerta dando o título de cidadão a esse juazeirense e a medalha. A gente fica muito contente com isso”.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas