Política

"Canteiro de obras" em Salvador impulsiona campanha eleitoral em 2020

[
12 de Setembro de 2019 às 19:27 Por: Divulgação/Secom/Valter Pontes Por: Juliana Nobre e Victor Pinto 0comentários

O canteiro de obras que virou a capital baiana nos últimos meses deve ter impacto relevante ao sucessor do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). A maioria delas será entregue em dezembro, quando o gestor soteropolitano vai anunciar o vice-prefeito Bruno Reis como candidato à prefeitura.

De acordo com Reis, até o final do ano será R$ 1 milhão em licitações. Apesar de outras secretárias estarem envolvidas, quem as entrega é o próprio vice-prefeito. Para Bruno Reis, o sucesso administrativo tem consequências políticas. “Essa é a nossa forma de atuar. Hoje o prefeito tem 74% de aprovação. Só que as grandes obras do nosso governo vamos inaugurar a partir de dezembro desse ano. A tendência é que em 2020, ACM Neto esteja em situação mais fortalecida do que hoje e isso com certeza irá impulsionar quem será o candidato dele”, reforça o vice-prefeito.

Para tanto, a população já reclama de transtornos causados pelas obras na cidade. Bruno Reis minimiza. “Infelizmente a tendência é piorar. Em licitação ou a licitar até o final do ano temos 1 bilhão de reais de obras, tocadas por várias secretarias. Não são obras de escolas, praças, encostas. Estou falando de grandes obras. Qual o maior problema que eu enfrento hoje na gestão? É essa logística para não travar a cidade. Precisamos que a população compreenda”.

Das obras anunciadas estão: Jardim Brasil – Corredor da Vitória terá início na próxima semana; terceira etapa do BRT também na próxima semana; orla de Amaralina até a Pituba ainda esse mês; intervenções para melhorias na mobilidade urbana da Pituba nos próximos dias. “Ainda teremos 10 obras em parceria com a iniciativa privada em contrapartida de empreendimentos que estão se espalhando na cidade e eles precisam fazer obras”, concluiu Reis. 


 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas