Política

Neto refuta “vinculação política” na “greve da PM” e dá recado a Rui: espero que conduza com responsabilidade

[Neto refuta “vinculação política” na “greve da PM” e dá recado a Rui: espero que conduza com responsabilidade ]
Por: Vagner Souza /Bnews Por: Tamirys Machado 0comentários

O prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) comentou sobre o movimento de greve de parte da Polícia Militar na Bahia. O anúncio de uma possível greve na noite desta terça (8) causou polêmica na corporação e preocupação entre os baianos. O movimento está sendo conduzido pelo deputado estadual, Soldado Prisco que articula com um grupo de policiais. A greve, no entanto, foi negada pelo Comandante Geral da PM, coronel Anselmo Brandão, que garantiu os agentes nas ruas. 

Nesta quarta (9), Neto refutou que movimento partidário sobre a greve. “A minha preocupação principal é que esse movimento não traga qualquer tipo de transtorno à cidade, na minha opinião a coisa mais importante é garantir o funcionamento normal da cidade. Não tenho conhecimento da extensão do movimento, do alcance, mas refuto qualquer tentativa de vinculação de política partidária”, disse, Neto, ao BNews. 

“Como prefeito eu espero que a greve não aconteça, que não haja paralisação da polícia, apesar de esse ser um tema que tem que ser tratado diretamente com o governador. Não entro no mérito das reivindicações da categoria, se são justas ou não, mas é claro que na condição de prefeito minha preocupação principal é que a cidade funcione com normalidade. Policia nas ruas dando segurança aos cidadãos, garantindo o direito de ir e vir das pessoas”, completou.  

ACM Neto voltou a refutar a tentativa de politizar o movimento grevista. “Refuto qualquer tentativa de politizar ou partidarizar uma ação como essa. É preciso tratar com muita responsabilidade e cuidado. Espero que o governo conduza o diálogo com serenidade e responsabilidade para que de fato não haja paralisação e a cidade possa ter a normalidade do seu dia a dia”, opinou. 

O prefeito ressaltou que os serviços municipais estão funcionando normalmente.  “A prefeitura tá acompanhando, de longe, mas no que depender do trabalho da prefeitura tudo vai funcionar. Postos de saúde, escolas, serviços de limpeza, ônibus.. a gente espera que não tenha prejuízo na cidade. Não concordamos com qualquer movimento de retirada de policiais das ruas”, disse.  
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas