Política

Veja quanto cada senador baiano vai gastar dos cofres públicos com viagem à Itália

[Veja quanto cada senador baiano vai gastar dos cofres públicos com viagem à Itália]
Por: Arquivo BNews Por: Yasmin Garrido 0comentários

A viagem dos senadores baianos Jaques Wagner (PT-BA) e Angelo Coronel (PSD-BA) vai custar ao Senado, por dia, 832 dólares, o equivalente, segundo a cotação desta quinta-feira (10) para a moeda brasileira, R$ 3.418. Cada um vai receber da Casa R$ 1.709 como valor de diárias para acompanhar a cerimônia de canonização de Irmã Dulce, neste domingo (13), no Vaticano.

Os dados foram obtidos por meio de Lei de Acesso à Informação pelo site Vortex Media e, de acordo com o portal, outros cinco senadores também tiveram os pedidos de custeio deferidos pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). De acordo com ele, que também faz parte da comitiva, se trata de uma missão oficial, o que permite que os parlamentares tenham pagas as diárias e passagens aéreas.

Como a viagem acontecerá entre 11 e 14 de outubro, o custo para os cofres públicos pode atingir cerca de R$ 41 mil com diárias, sendo R$ 11,7 mil destinados somente ao custeio da hospedagem dos baianos. Segundo assessoria do Senado, Alcolumbre deve acompanhar a comitiva do vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB). Segundo lista divulgada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União, o prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, também faz parte do grupo.

Já outros senadores pretendem pegar carona nos voos da Força Aérea Brasileira (FAB). Aqueles que não conseguirem vaga poderão solicitar ao Senado a compra das passagens. Os parlamentares que tiveram os pedidos deferidos são: José Serra (PSDB-SP); Angelo Coronel (PSD-BA); Roberto Rocha (PSDB-MA); Weverton Rocha (PDT-MA); Jaques Wagner (PT-BA) e Elmano Férrer (PTB-PI).

As justificativas para a viagem, utilizadas inclusive como adiamento para a votação da Reforma da Presidência, são as mais variadas. Para Angelo Coronel, “Irmã Dulce, independentemente da dimensão nacional que possui, tornou-se um símbolo da Bahia”. O senador afirmou que vai pagar as despesas com passagens, mas não abriu mão de receber a diária pela missão oficial.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas