Política

Rui aciona MP para investigar ataques criminosos e fala em “terrorismo” na Bahia

[Rui aciona MP para investigar ataques criminosos e fala em “terrorismo” na Bahia]
10 de Outubro de 2019 às 15:57 Por: Vagner Souza/ Arquivo BNews Por: Redação BNews 0comentários

O governador Rui Costa (PT) se reuniu nesta quinta-feira (10), na Governadoria, com membros do Ministério Público Estadual (MPE) e do Ministério Público Federal (MPF) para solicitar a investigação e adoção de medidas  sobre os recentes ataques criminosos em Salvador e algumas cidades do interior, após polêmica sobre suposta greve da Polícia Militar.  Em nota divulgada à imprensa, o governo definiu os ataques como "terrorismo".

Também participaram da reunião o secretário estadual da Segurança Pública, Maurício Barbosa, o comandante-geral da Polícia Militar da Bahia (PMBA), coronel Anselmo Brandão, e o procurador-geral do Estado, Paulo Moreno. 

“Estamos aqui acompanhando e combatendo essas ações criminosas lideradas por este movimento político-partidário. Essa reunião serviu para programar o combate aos bandidos e criminosos, que, nesses dois últimos dias, estão praticando ações delituosas em nosso estado. Iremos entregar todo o material de áudio, vídeo, dentre outros, que reunimos para que o MPE e o MPF deem andamento ao devido processo legal, instaurando ações cíveis e criminais contra os responsáveis por essa onda de ataques e terrorismo", afirmou o governador. 

Uma das pautas da reunião também foram os processos antigos e atuais do presidente da Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), deputado estadual Soldado Prisco (PSC). Segundo o titular da SSP, Maurício Barbosa, estão em execução ações para defender os policias de qualquer tipo de assédio. “A situação chegou a um ponto em que a dita representação de interesses da própria corporação coloca os policiais em risco. Então, estamos focando também na área jurídica para tomar atitudes legais contra isso”, garantiu Barbosa.

Após a polêmica sobre a greve, a SSP-BA tem incrementado o policiamento e investigação no estado. Maurício chamou de "oportunismo político" a atuação de Prisco.“Parabenizo a todos os policiais que vêm se dedicando a proteger a vida do povo baiano, que continuam trabalhando e apoiando a população e que não se entregaram a esse oportunismo político e ao terrorismo praticado pelo presidente da Aspra”, concluiu.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas