Política

Otto Alencar classifica como “piada” pacotes de redução de juros do cartão e cheque especial

[Otto Alencar classifica como “piada” pacotes de redução de juros do cartão e cheque especial]
Por: Arquivo BNews Por: Juliana Nobre 0comentários

O anúncio da redução na taxa de juros do cheque especial e do parcelamento do cartão de crédito, pelo governo federal, não foi vista com bons olhos para alguns políticos, a exemplo do senador Otto Alencar (PSD-BA). Para ele, o ideal é que a taxa caísse para 0% e não para os 2,9% ao mês, como anunciado nesta quinta-feira (27). Ao BNews, o senador, disse, nesta sexta-feira (27), que “parece uma piada o que estão fazendo diante de uma crise como essa”. 

“Baixar os juros soa até como uma brincadeira. Estão brincando, só pode. Na minha opinião deveria cair para 0%. Duas coisas precisam ser feitas: passar recursos para a população mais vulnerável para que tenham o mínimo de condição para sobreviver. E segundo, reduzir juros a empresas para que elas consigam manter os empregos dos funcionários”, ressaltou.

No entanto, segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, a instituição está analisando reduzir ainda mais esta taxa. Ele também anunciou a redução para 2,9% da taxa de juros cobrada no parcelamento do cartão de crédito. “Este parcelado é aquele que você entra em 36 meses.

Ainda estava alta, em 7,7% ao mês. E nós reduzimos mais de 60%. Também foi para 2,9%”, disse durante a entrevista ao lado do presidente Jair Bolsonaro, na quinta-feira. 

As medidas têm o objetivo de ajudar a conter os efeitos da pandemia de coronavírus na economia. A Caixa vai utilizar R$ 33 bilhões para isso, de acordo com Guimarães. Outros R$ 78 bilhões já haviam sido anunciados na semana passada.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas