Política

Bolsonaro é intimado a depor presencialmente; AGU recorre contra decisão de Celso de Mello

[Bolsonaro é intimado a depor presencialmente; AGU recorre contra decisão de Celso de Mello ]
Por: Marcelo Camargo/Agência Brasil Por: Redação BNews 0comentários

A Polícia Federal intimou, na tarde desta quarta-feira (16), o presidente Jair Bolsonaro para prestar depoimento pessoalmente no inquérito que apura interferências indevidas na corporação. Segundo o Globo, o presidente tem a possibilidade de escolher entre os dias 21, 22 ou 23 de setembro às 14 horas para prestar o depoimento. Ele foi avisado que tem o direito de permanecer em silêncio.

Ainda de acordo com a publicação, a defesa de Sergio Moro, ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, também foi intimada para participar do depoimento e poderá fazer perguntas.

A AGU (Advocacia-Geral da União) recorreu da decisão do ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), que obrigou o chefe do Executivo a prestar depoimento presencial à Polícia Federal. Segundo a Folha de São Paulo, a AGU citou no recurso o precedente do ex-presidente Michel Temer (MDB) e afirmou que Bolsonaro tem direito de depor por escrito. 

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas