Política

Autor de “A Privataria Tucana” vem a Salvador e provoca tensão política

[Autor de “A Privataria Tucana” vem a Salvador e provoca tensão política]
28 de Fevereiro de 2012 às 10:05 Por: Alessandro Isabel0comentários
A notícia da passagem do jornalista Amaury Ribeiro Júnior por Salvador tem provocado verdadeiro alvoroço na política local. Amaury é o autor do polêmico livro “A Privataria Tucana”, que será destrinchado em uma audiência pública na próxima quinta-feira (01), no Hotel Fiesta, em Salvador.

A vinda do escritor à capital baiana foi articulada pelo deputado estadual Joseildo Ramos (PT), e dentre outros assuntos, entrará no pacote do debate temas polêmicos como a privatização da Coelba e da doação de terras na Ilha do Urubu, em Porto Seguro.


O debate vai reunir, além do autor, o deputado federal Protógenes Queiroz (PcdoB), proponente da CPI da Privataria no Congresso Nacional e Luiz Fernando Emediato, dono da Geração Editorial e responsável pela publicação do livro. Mais de quatrocentos convidados são esperados na sessão. Qualquer pessoa pode participar do debate, inclusive pela internet.

Por meio do twitter(@privatarianaBA), os internautas poderão fazer perguntas, ao vivo, ao jornalista. A sessão será transmitida via Twitcam. Após a sessão, o jornalista fará uma sessão de autógrafos.


O Livro

“A Privataria Tucana” é resultado de dez anos de trabalho investigativo.  A obra traz um relato minucioso do processo de privatizações no governo Fernando Henrique Cardoso. Para fundamentar as ideias, são apresentados documentos inéditos de lavagem de dinheiro e pagamento de propina, todos recolhidos em fontes públicas, entre elas os arquivos da CPI do Banestado.

O ex-governador de São Paulo José Serra é personagem central. No livro, amigos e parentes do tucano são destacados como operadores de um esquema de corrupção que prosperou no auge do processo de privatização. A publicação esgotou sua primeira edição em apenas 24h e está há 10 semanas entre os mais vendidos do país. Todos os fatos narrados na obra estão reforçados em documentos oficiais, obtidos em juntas comerciais, cartórios, no Ministério Público e na Justiça.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas