Política

Caso Pasadena: "CPI nesse caso é disputa eleitoral oportunista"

[Caso Pasadena: "CPI nesse caso é disputa eleitoral oportunista"]
30 de Março de 2014 às 06:21 Por: Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)0comentários

Os deputados Luiz Alberto (federal) e Rosemberg Pinto (estadual), além dos vereadores Moisés Rocha, Radiovaldo Costa e Anisvaldo Daltro, todos funcionários da Petrobras, disseram, em nota, que causou estranheza a declaração da senadora Lídice da Mata (PSB) sobre sua adesão à CPI da Petrobras.

"Na condição de eleitores da senadora, nos sentimos no direito de questioná-la quando ela justifica que sua assinatura na CPI aconteceu por não concordar com irregularidades. Ela já está julgando um caso que até agora é só especulação. A compra da refinaria de Pasadena era, e ainda é, estratégica para a Petrobras, nos EUA. Deixamos de exportar 'óleo cru' para vender derivados, agregando valor ao negócio. No mínimo Lídice deveria buscar informações com os parceiros que ela sempre contou, inclusive quando tentaram execra-la, enquanto prefeita de Salvador, pelos que hoje ela atende. Dizer que é irregularidade, no nosso entendimento, é apenas justificativa para servir aos interesses pessoais de Eduardo Campos", pontuaram.

Os parlamentares petistas afirmaram ainda, que a Petrobras, Polícia Federal, Ministério Público e TCU já analisam o caso e, se houver alguma irregularidade, “defendemos punições, para possíveis envolvidos, nos limites das leis. Agora Senadora, CPI nesse caso é disputa eleitoral oportunista, e lamentamos essa mudança de posição sua, de um projeto que a elegeu senadora da republica", finalizam a declaração destacando ainda que se tudo isso fosse verdade os senadores teriam feito questionamentos ao ex-presidente Gabrielli, quando o mesmo foi convocado ao senado para prestar esclarecimentos, coisa que, segundo os mesmo, a senadora Lídice não o fez na época.


Publicada no dia 29 de março de 2014, às 12h46

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas