Saúde

Crise hídrica e falta de abastecimento elevam riscos com Aedes, diz Vilas-Boas

[Crise hídrica e falta de abastecimento elevam riscos com Aedes, diz Vilas-Boas ]
15 de Maio de 2017 às 12:09 Por: Vagner Souza/Bocão News Por: Vinícius Ribeiro
Ao desenvolver a campanha Combate ao Mosquito, lançada na manhã desta segunda-feira (15), o governo estadual levou em consideração a crise hídrica enfrentada no Nordeste. A medida conta com ações contra o Aedes aegypti, principal vetor de doenças como dengue, chikungunya e zika. 
 
Conforme destacou o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, o déficit hídrico somado às frequentes interrupções no abastecimento de água têm favorecido a proliferação de larvas.
 
"A principal localidade onde encontramos larvas nas residências é em recipientes que acumulam água, sejam em caixas d'água descobertas ou mal cobertas, mas também em latas de água e panelas, que as pessoas vêm guardando em momentos de suspensão temporária do abastecimento de água", observou o titular, orientando a população a se mobilizar contra os focos do mosquito.
 
A campanha do governo estadual vai contar com intervenções educativas nas escolas, nas comunidades e peças veiculadas em jornais, TVs, outdoors e nas diversas redes sociais.
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar