Saúde

Filantrópicas de Salvador recebem R$ 16,7 milhões do Ministério da Saúde

[Filantrópicas de Salvador recebem R$ 16,7 milhões do Ministério da Saúde]
07 de Novembro de 2013 às 22:20 Por: Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)
O Ministério da Saúde depositou hoje R$ 16,7 milhões na conta da Prefeitura de Salvador para serem repassados para as entidades filantrópicas da cidade, com o objetivo de cobrir parte do déficit do setor. Esses recursos são o resultado de reunião realizada em Brasília há quase dois meses, quando o prefeito ACM Neto, o deputado federal Antônio Brito, presidente da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, o presidente da Federação das Santas Casas Maurício Dias e os secretários de saúde da Bahia, Jorge Solla, e de Salvador, José Antônio Rodrigues Alves, reivindicaram ao ministro Alexandre Padilha a repactuação do teto do município para serviços de média e alta complexidade. Naquele encontro, o prefeito ACM Neto se comprometeu a quitar o débito da prefeitura com o setor em parcelas mensais assim que o Ministério da Saúde atendesse às reivindicações.

O ministro Padilha aumentou o teto anual de Salvador em R$ 33 milhões, e agora faz este repasse para ajudar a sanar o déficit, que já chega a R$ 58 milhões. No início de janeiro passado, a nova administração da capital baiana recebeu o repasse de dezembro, no valor de R$ 18 milhões, mas não o transferiu para as filantrópicas. A expectativa do setor agora é que esse valor de janeiro seja finalmente repassado, que somado ao depósito de hoje do Ministério da Saúde totalizarão R$ 34,7 milhões, correspondentes a quase 60% da dívida do município com o setor. E que os R$ 23,3 milhões restantes sejam parcelados até dezembro do próximo ano, conforme prometeu o prefeito.

Maurício Dias aguarda com grande expectativa a solução do problema. Segundo ele, “o setor contribuiu com esse processo em tudo o que estava ao seu alcance, administrando a crise sem permitir interrupção dos serviços e hipotecando solidariedade ao município buscando em Brasília saldar o débito. Ficamos agora aguardando a parte da prefeitura no acordo”.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar