Brasil

Conselho autoriza empréstimo de útero

[Conselho autoriza empréstimo de útero]
19 de Agosto de 2012 às 19:52 Por: Divulgação Por: Redação Bocão News
O Conselho de Medicina de São Paulo está autorizando o empréstimo de útero para que mulheres impossibilitadas de engravidar possam ter seus filhos. A novidade é que o Cremesp tem autorizado o empréstimo da barriga feito por não-parentes.

Resolução do Conselho Federal de Medicina autorizava apenas o empréstimo, sem cobrança de valores, feito por parentes de primeiro e segundo graus (mães, irmãs e primas).

Nos últimos meses, o Cremesp já permitiu que 15 mulheres gerassem o filho de outras sem qualquer vínculo de parentesco. A única exigência é que não seja cobrado qualquer valor por isso.

Pelo procedimento, é feita a fertilização in vitro (FIV) com os óvulos e espermatozoides dos pais biológicos, para, em seguida, o embrião ser transferido para o útero da mulher que gestará o bebê. Ao nascer, os pais biológicos fazem o registro da criança.

Outros 16 casos estão sob análise do conselho. Os casos englobam mulheres que nasceram sem útero ou que têm doenças que impedem a gravidez.

"Só negamos quando não há uma razão médica ou quando existe alguma suspeita de que o casal esteja pagando pela cessão do útero", afirmou o ginecologista Eduardo Motta, que faz parte do grupo que analisa os pedidos.

O Conselho reconhece, no entanto, a dificuldade de fiscalizar os casos e identificar se a doação é voluntária e sem custos para os pais biológicos.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar