Coronavírus

‘Anvisa não se enquadra na legislação brasileira’, critica Fábio Vilas-Boas sobre importação da Sputnik V 

[‘Anvisa não se enquadra na legislação brasileira’, critica Fábio Vilas-Boas sobre importação da Sputnik V ]
07 de Abril de 2021 às 09:05 Por: Vagner Souza/BNews Por: Aline Reis

O secretário estadual da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas criticou nesta quarta-feira (07), a atuação da Agência Vigilância Sanitária (Anvisa) após uma reunião com o órgão sobre a liberação para importação de 37 milhões da vacina Sputnik V. 

De acordo com o gestor, a Anvisa não se enquadra na legislação brasileira que determina, através da lei 14.124 de março de 2021, a aprovação automática de qualquer vacina que seja aprovada em agências regulatória dos países de origens. 

“Nesse período de pandemia não dá para ficar esperando meses, não estamos querendo com isso, que qualquer vacina que não tenha sido aprovada no país de origem e uso venha para cá. A Sputnik V tem ensaio clínico em fase 3 com publicação em revistas sérias e sem nenhum relato de evento adverso sério com utilização em 51 países”, disse Vilas Boas. 

O secretário alfinetou ainda que a Oxford, em uso no Brasil, possui relatos de trombose após a aplicação em determinas das pessoas. “Nós precisamos que a Anvisa se enquadre dentro da legislação, aceite que é uma situação excepcional e facilite a importação”, cravou. 

Na América do Sul, a Sputnik V tem aprovação na Argentina, México e Peru. 

O governador Rui Costa (PT), afirmou nesta terça (06), que os governadores podem se juntar para acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para viabilizar a importação da vacina. 
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar