Economia e Mercado

Consumidor deve fugir do cheque especial

[Consumidor deve fugir do cheque especial]
27 de Abril de 2011 às 19:04 Por: Redação Bocão News / R7


Especialistas em finanças avisam: consumidor fuja do cheque especial! De acordo com o Banco Central (BC), essa é atualmente a modalidade de crédito mais cara do mercado. As taxas de juros do cheque especial tiveram alta em março e atingiram o valor de 174,6% ao ano. O valor é o maior desde dezembro de 2008, quando estava em 174,9%.

Em uma conta simples, seria como dizer que quem pegou um empréstimo no cheque especial de R$ 300 no ano passado, teria que devolver R$ 823,80 ao banco para pagar o crédito e os juros cobrados.

Só para se ter uma ideia da diferença do custo do dinheiro para empréstimos, os juros médios em março ficaram em 45% para as pessoas físicas, valor quase quatro vezes menor do que os juros cobrados no cheque especial.

Conselho - Atualmente, é mais indicado a prática do crédito consignado, com desconto em folha, que tem os menores juros do mercado, hoje em 28,1% em média, de acordo com o BC. A boa notícia é que a participação do crédito consignado no crédito pessoal vem crescendo e, em março, alcançou 59,9%.

De acordo com o BC, este é um sinal de que o brasileiro está mais consciente do custo do empréstimo, e por isso, recorre cada vez mais a modalidades mais baratas de crédito.

Informações R7.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar