Educação

GVE afirma que não registrou oficialmente nenhuma contaminação por Covid em ambiente escolar

[GVE afirma que não registrou oficialmente nenhuma contaminação por Covid em ambiente escolar]
25 de Maio de 2021 às 18:55 Por: Divulgação Por: Redação BNews

O Grupo de Valorização da Educação (GVE), que representa 60 escolas de Salvador e Lauro de Freitas - Antonio Vieira e Salesiano não incluídas neste grupo - destaca que não foi registrado, oficialmente, nenhum caso de contaminação por Covid-19 no ambiente escolar.

Em balanço divulgado nesta terça-feira (25), sobre as três semana de retorno às aulas presenciais em sistema híbrido, o GVE acrescenta que o atual quadro é “bastante satisfatório em termos de cumprimento das medidas protetivas e dos protocolos sanitários”. 

A entidade também destaca que houve um avanço na imunização de professores e funcionários, e que entre as mais de 60 escolas que compõem o Grupo, foram “poucos casos de suspensão de aulas em turmas específicas por casos de suspeita de Covid-19”.

Segundo o grupo, se verificou que os casos de contaminação não ocorreram em ambiente escolar. Seguindo os protocolos, houve interrupção imediata das aulas nas turmas onde houve qualquer contato externo com pessoas suspeitas de portar a doença - seja professor, funcionário, aluno ou seus familiares. 

Em todos os casos, após testagem das pessoas envolvidas, de acordo com o grupo, houve a retomada das aulas normalmente após o período de quarentena.

“Essa é uma prova da seriedade de nosso propósito em retomar as aulas presenciais de forma criteriosa, respeitando os protocolos sanitários oficiais e incorporando medidas sugeridas por especialistas contatados pelo próprio GVE”, disse o porta-voz do Grupo, Wilson Abdon.

O GVE ainda afirma que realizou uma pesquisa interna com todas as escolas depois de duas semanas de retomada das aulas para avaliar o que cada instituição tem desenvolvido neste período de retomada que vem acontecendo de forma híbrida, com adesão voluntária de alunos e famílias e cumprimento dos protocolos previstos pelo município.

“Esses dados estão sendo normalizados para se ter uma ideia completa de como está ocorrendo essa retomada, quais as principais demandas de alunos, funcionários e professores e quais as necessidades específicas de cada estabelecimento para que possamos atender da melhor maneira a comunidade escolar e a sociedade”, concluiu.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar