Eleições

À espera de um telefonema

[À espera de um telefonema]
05 de Outubro de 2010 às 15:45 Por: Daniel Pinto
Durante a campanha, José Serra (PSDB) dispensou atenção especial ao estado da Bahia. Ele, inclusive, lançou a candidatura aqui em Salvador, no antigo Clube Espanhol. Portanto, espera-se que neste segundo momento o tucano peça a ajuda dos aliados baianos.

Paulo Souto (DEM), que teve mais de um milhão de votos, ainda cura a “ressaca” das urnas. Mas, deve colocar o “carro na rua” para pedir votos para o candidato tucano. De acordo com a assessoria do Democratas, Paulo Souto aguarda uma sinalização da coordenação política da campanha de Serra, mas não terá nenhum problema em “arregaçar as mangas” e trabalhar com foco no projeto nacional.

O grande desafio é manter o otimismo da militância, uma vez que a eleição regional foi decidida no primeiro turno, com a manutenção do governador Jaques Wagner (PT).  

Geddel e Bassuma

Luiz Bassuma (PV), que conquistou a confiança de 4% dos eleitores baianos, já declarou que está com José Serra em defesa da vida. O PMDB, liderado por Geddel Vieira Lima, admitiu que está ao lado da coligação cujo o candidato a vice-presidente é Michel Temer. Entretanto, todos ainda lembram a “punhalada” desferida por Dilma Rousseff (PT) no ainda candidato ao governo do estado. Teoricamente, Geddel pode até estar ao lado de Dilma, mas, com certeza, vai ser difícil convencer os correligionários a comprarem a ideia. Ao que parece, os 1.000.038 eleitores de Geddel ficarão bem à vontade para escolher entre Dilma Roussef e José Serra.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar