Eleições

Debate quente entre Dilma e Serra

[Debate quente entre Dilma e Serra]
10 de Outubro de 2010 às 23:55 Por: Redação Bocão News


No domingo (10) aconteceu o primeiro debate entre os candidatos à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), promovido pela Rede Bandeirantes. Na primeira pergunta do debate, o candidato tucano falou de educação. Dilma, na sua vez, ao invés de falar de programa de governo como sugeriu o mediador partiu para o ataque afirmando que vem sendo caluniada pela campanha de Serra. Na discussão, o aborto e a fé entraram na pauta. Enfim, programa de governo mesmo, teve pouca chance de ser vista nesta primeira parte.

No segundo ponto do debate, Serra perguntou para Dilma sobre o Ministério da Segurança Pública, citou os casos da Bahia e do Rio de Janeiro. A petista respondeu usando o exemplo das polícias pacificadoras. Em sua réplica o tucano voltou a falar da insegurança na Bahia, prometendo criar uma guarda nacional. Ele usa como exemplo para justificar um banco de dados nacional. “Hoje um criminoso da Bahia que anda nas ruas do Rio de Janeiro, se a polícia pegar o documento não acontece nada”, disse Serra.

No segundo bloco, os candidatos mantêm as táticas de ataques mútuos. José Serra diz que Dilma e o PT tem duas caras. Dilma sorri e fala: “Serre você certamente não é o cara, você tem mil caras”.  A petista tentou a todo o tempo colar no tucano a responsabilidade pelas privatizações, ele, por sua vez, utilizou elogios de petistas como José Carlos Dutra, presidente do PT, e Antonio Palocci, a ações do governo Fernado Henrique Cardoso.

Tema da segunda pergunta de Dilma: privatização. Serra diz que a questão das privatizações só é abordada pelos petistas nas eleições. De acordo com o tucano, a Vale do Rio Doce é um exemplo de como as privatizações podem ser corretas. Outro exemplo dado por Serra foi sobre a telefonia, para ele, “O Brasil do PT seria o país do orelhão”. Dilma respondeu que não, que o país dela é o da banda larga.

O tucano diz que vai fortalecer os Correios, a Petrobras e outras estatais que estão nas mãos “dos companheiros de Dilma”. Serra diz ainda que tem ideias próprias e que as pessoas tem a liberdade para escrever e falar o que quiserem.

O Terceiro bloco continuou com as mesmas características dos dois primeiros. O tucano insinua que Dilma não tem personalidade, ou seja, depende de Lula para tudo, diz ainda que a ex-ministra tem duas caras: uma eleitoral e outra para o dia a dia. Por outro lado, a petista tenta a todo custo relacionar Serra às privatizações. Fato é, os dois candidatos estão agressivos e nervosos. Comprometidas mesmas só as ideias e as propostas.    

O porto de Salvador entra na discussão durante o quarto bloco, Serra pergunta sobre infraestrutura logística de portos e aeroportos. Dilma diz que PAC prevê mudanças. O tucano cita a Bahia mais uma vez ao falar das péssimas condições das rodovias federais, fala ainda que os aeroportos estão superlotados. A petista se defende dizendo que a superlotação é oriunda da ascensão social e que a Infraero, que administra os aeroportos, deve ser gerida tal qual a Petrobras.

Após mais uma troca de acusações os dois candidatos partem para as considerações finais, se acusam novamente e defendem seus projetos de poder. Agora, resta ao eleitor aguardar pela repercussão dos próximos dias. Certamente, os aliados de Dilma dirão que a ex-ministra foi a vencedora, do outro lado a mesma coisa. No horário eleitoral, o mais do mesmo é a promessa até o último dia de exibição.

O que fica deste primeiro encontro entre os postulantes à presidência da República, que teve novamente baixa audiência, segundo algumas postagens no twitter ficou em 4 pontos, é o tom agressivo entre os candidatos. As propostas apresentadas são as mesmas do primeiro turno. Vale ressaltar que apesar da troca de acusações e tom pouco amistoso, nenhum direito de resposta foi concedido ou pedido por eles.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar