Esporte

Antônio Lopes proíbe dancinhas e provocações no Ba-Vi

[Antônio Lopes proíbe dancinhas e provocações no Ba-Vi]
19 de Abril de 2011 às 09:06 Por: Redação Bocão News
Segundo um velho clichê do mundo futebolístico clássico é clássico e vice-versa. O Ba-Vi tem todos os ingredientes que fazem dele um dos maiores clássicos do país. E, em terra baianas, pimenta não pode faltar. Nos dois primeiros confrontos do ano, sobrou polêmica. Na partida do dia 6 de fevereiro, o Vitória venceu por 3 a 0. Gols de Rildo, Elkeson e Neto Baiano. Na comemoração, muitas provocações ao rival. Neto, sempre polêmico, não perdeu a oportunidade de cavar a cova tricolor. O zagueiro Alison, ex-Bahia, chamou o companheiro e impediu que a brincadeira continuasse.

Após as voltas que a bola dá, foi a vez do Bahia sair de campo como vencedor. 20 de fevereiro, estádio de Pituaçu. O triunfo tricolor por 2 a 0 deixou os rubro-negros nervosos. O lateral Ávine pediu para a torcida do Bahia cantar. Neto Baiano não gostou da brincadeira e, nervoso, acabou expulso. Quem também perdeu a cabeça foi Uelliton. Quem assistiu a tudo isso do banco de reservas e não gostou nem um pouco da história foi o treinador do Vitória, Antônio Lopes. Velha raposa do mundo do futebol, Lopes sabe muito bem que a malandrangem faz parte do jogo, mas, se usada de forma equivocada, pode virar contra o feiticeiro. Por este motivo, o técnico reuniu o elenco nesta segunda-feira e foi taxativo. Estão proibidas as dancinhas e provocações.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar