Esporte

Bahia é goleado pelo Atlético/PR e está eliminado da Copa do Brasil

[Bahia é goleado pelo Atlético/PR e está eliminado da Copa do Brasil]
21 de Abril de 2011 às 00:02 Por: Redação Galaticosonline0comentários
Jogando sob a pressão da torcida na Arena da Baixada, o Bahia apresentou um futebol apático e foi goleado pelo Atlético/PR por 5 a 0. Titi, contra; Manoel, Rafael Santos, Paulo Bayer e Adaílton balançaram as redes para o Furacão.

Com o resultado, o tricolor está eliminado da Copa do Brasil e agora concentra suas forças na disputa do título baiano de 2011. No próximo domingo, a equipe enfrenta o rival Vitória no primeiro clássico Ba-Vi das semifinais.
 
Já o rubro-negro paranaense avança às quartas-de-finais da competição e agora espera o vencedor de Vasco x Náutico.
 
O JOGO - O Bahia começou o jogo sendo pressionado no seu campo de defesa. Logo aos três minutos, Paulo Bayer acertou bom chute de fora da área exigindo boa defesa de Omar.
 
Aos 11 minutos, mais uma vez Paulo Bayer assustou a defesa tricolor. Após rebote da zaga, o meia pegou de primeira e a boa tirou tinta da trave.
 
Apático em campo, o primeiro lance de perigo do Esquadrão só veio aos 14 minutos do primeiro tempo. Maurício recebeu lançamento na área e ficou cara a cara com o goleiro Renan, mas o árbitro Marcio Chagas da Silva marcou impedimento no lance.
 
Aos 24 minutos, após jogada individual, o atacante Adaílton, ex-Vitória, foi derrubado na ponta direita. Os jogadores tricolores foram para cima do árbitro, mas não adiantou e foi marcada a falta.
 
Paulo Bayer foi para a cobrança e, com a ajuda de Titi, que desviou a bola no caminho, abriu o placar para o Furacão. Sem chances, Omar apenas assistiu o gol adversário.
 
Um minuto depois, aos 26, mais uma jogada de bola parada fuminante para o Bahia. Mais uma vez Paulo Bayer cobrou falta na área e o zagueiro Manoel desviou de cabeça para marcar o segundo.
 
Após o gol, o único lance de perigo do tricolor foi aos 27 minutos. Marcone arriscou chute de fora da área e mandou a bola no travessão de Renan.
 
Apartir daí, só deu Atlético/PR no jogo. Livre na área, o zagueiro Rafael Santos recebeu lançamento e, de peixinho, marcou o terceiro.
 
Aos 39 minutos, após dividir bola com Omar, Adaílton caiu na área e o juiz marcou pênalti. Mais uma vez, os jogadores do Esquadrão reclamaram da marcação.
 
Nome da partida na primeira etapa, Paulo Bayer deslocou Omar e fez o quarto da goleada atleticana. Na volta para o segundo tempo, o treinador Renê Simões insistiu no mesmo time e não fez alterações. O castigo veio aos seis minutos.
 
Após roubar bola na lateral-esquerda, Adaílton invadiu a área sozinho e bateu colocado sem chances para Omar.
 
Só com o quinto gol tomado, o técnico tricolor resolveu mudar a equipe e colocou Rafael e Lulinha nos lugares de Robert e Souza, respectivamente. Com os companheiros visivelmente cansados, a nova dupla de ataque não conseguiu levar perigo à zaga do Furacão.
 
Aos 27 minutos da etapa final, Simões queimou sua última substituição. O lateral Marcos deu lugar a Jancarlos, que retorna ao time após longo período de recuperação de contusão.
 
Apesar da mudança, o Bahia já não dispunha de tempo para buscar uma reação.
 
Copa do Brasil –  Oitavas-de-final
Atlético/PR  5 x 0 Bahia
Arena da Baixada

 
Bahia: Omar; Marcos (Jancarlos), Thiego, Titi e Dodô; Marcone, Hélder, Camacho e Maurício; Robert (Rafael) e Souza (Lulinha). Técnico - René Simões.
 
Atlético/PR: Renan; Rômulo (Wendel), Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Deivid, Róbston; Branquinho (Madson) e Paulo Baier; Adaílton e Guerrón (Lucas). Técnico - Adilson Batista.

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas