Esporte

TJD/Ba arquiva pedido da Catuense

[TJD/Ba arquiva pedido da Catuense]
21 de Setembro de 2010 às 22:55 Por: Thiego Souza
Nessa terça-feira o Tribunal Pleno do TJD/Ba julgou o pedido da Catuense que pediu a perda de pontos do Serrano na segunda divisão alegando que o clube do sudoeste havia escalado jogadores irregulares.

Mas o Tribunal Pleno decidiu por cinco votos a dois arquivar o processo pois alegaram que problemas de “gato”(adulteração de idade) é caso de polícia e os clubes não tem como ter esse controle.

Com isso o Serrano segue firme na elite em 2011 enquanto a Catuense terá que brigar mais um ano para retornar à primeira divisão do baiano.
A denuncia partiu devido a escalação do jogador Felipe Moreira Borges, que é filho do treinador Elia Borges. O atleta nasceu no dia 29 de dezembro de 1987, mas seu registro no Serrano e na FBF consta o nascimento no ano de 1989.

Outro atleta que estaria irregular, mas devido a uma possível falsidade ideológica é Diego da Silva Oliveira. Sua inscrição foi feita com o nome Diego Vieira Santos, ou seja, o jogador teria feito uso de uma certidão de nascimento falsa.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar