Esporte

Newton Mota explica "roubo" no Bahia

[Newton Mota explica "roubo" no Bahia]
27 de Setembro de 2010 às 21:07 Por: Thiego Souza
O diretor das divisões de base do Bahia, Newton Mota explicou com exclusividade à Equipe dos Galáticos, na Itapoan Fm, sobre o caso do jogador Fernandes, que foi literalmente roubado do tricolor pelo Grêmio.

Mota comentou como conheceu o atleta. “Esse jogador é um zagueiro canhoto, de Monte Azul(MG) e no inicio do ano passado o Luciano Ribeiro, que é um observador de atletas, ele perguntou seu eu não poderia fazer um amistoso contra o sub-16 de Monte Azul e ele jogamos no Fazendão e gostamos do Fernandes”, revelou.
 
Com o contrato de parceria o clube e o jogador passaram a ter seus porcentuais após uma eventual negociação. “Fizemos um contrato de parceria em que o Bahia teria 80% e o jogador, que era infantil teria 20% sobre dividendos provenientes”, explicou.
 
Newton Mota afirmou que o jogador havia sido procurado anteriormente, mas negou, em seguida o empresário conseguiu um contrato com o Grêmio. “Como ele foi destaque na competição onde fomos campeões foi alvo de roubo da Sonda, onde ofereceu um celular de R$ 1.500, mas o menino bateu o pé firme que não queria sair do clube e ficou aqui e era o capitão da equipe. Meses depois o Luciano Ribeiro me procurou para afirmar que o Grêmio ameaçou roubar o jogador caso o Bahia não aceitasse uma parceria para ceder o atleta. Na sexta-feira o Luciano Ribeiro desembarcou com o presidente da Liga de Monte Azul e chegou no Grêmio. O pai recebeu R$ 15 mil, o pai e o jogador se apresentou na última sexta-feira”, afirmou
 
Mesmo sendo anti-ético, Newton Mota sabe que a lei defende essas operações. “Isso é imoral mas não é ilegal pois a lei permite”, lamentou.
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar